Contato: (45) 99901-7480

Educação

“A rede estadual está preparada para a volta das aulas presenciais”, diz secretário Renato Feder

Secretário de Estado da Educação e do Esporte fala sobre a expectativa da volta às aulas presenciais no modelo híbrido de ensino, que acontece a partir desta segunda-feira (10). Ele destaca as medidas adotadas para que isso aconteça de forma segura. Também apresenta o andamento de projetos e ações da pasta.

Publicado

em

Centenas de alunos da rede estadual do Paraná voltam gradativamente às aulas presenciais a partir desta segunda-feira (10).

Gostaria de participar do nosso GRUPO DE WHATSAPP? É só clicar aqui

Foi adotado o modelo híbrido de ensino, em que parte dos alunos participa das aulas presencialmente, em sala de aula, enquanto a outra parte acompanha remotamente as aulas ao vivo. Os espaços estão equipados com computadores e internet, possibilitando que os professores interajam com ambos os grupos de estudantes.

Nesta entrevista, o secretário estadual da Educação e Esporte, Renato Feder, destaca que as escolas estaduais seguirão um protocolo de segurança, garantindo distanciamento de 1,5 metro entre os estudantes. Também será disponibilizado álcool em gel, máscara e termômetros para aferir a temperatura de alunos e funcionários na entrada do colégio.

O secretário também ressalta que os alunos que optarem por não ir às aulas presencialmente continuarão no ensino remoto, que inclui as plataformas digitais do Aula Paraná, videoaulas no YouTube e TV aberta, além do kit pedagógico impresso. “O Paraná se destaca pela tecnologia por ser um Estado inovador na Educação. São várias ferramentas disponibilizadas para os alunos, e todas elas continuarão a serviço desses estudantes”, ressalta.

O Governo do Paraná investiu cerca de R$ 60 milhões em infraestrutura escolar no primeiro trimestre de 2021. Ao todo 124 obras foram iniciadas, contratadas ou concluídas. Os recursos também envolvem ampliações, reparos e construção de cinco novas unidades. Também está em andamento um aporte de R$ 12 milhões em novos equipamentos para cozinhas e refeitórios.

“Aproveitamos que as escolas estavam vazias e realizamos muitas melhorias”, diz Renato Feder. “Sempre há necessidade de reformar um telhado prejudicado pela tempestade ou algum espaço deteriorado pelo tempo, por exemplo”.

O planejamento para melhorar a nota do Paraná no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e o andamento do projeto Ganhando o Mundo, que vai levar 100 estudantes da rede estadual de ensino para intercâmbio na Nova Zelândia, são abordados nesta entrevista. Renato Feder ainda destaca programas como o Formadores em Ação e o Edutech, além da implantação das aulas de Educação Financeira na rede estadual de ensino.

Nesta segunda-feira, centenas de alunos e professores começam a voltar gradativamente para as aulas presenciais. As instituições estão preparadas para este retorno?

Sim, as escolas estão preparadas. Nesta segunda, cerca de 200 instituições iniciam o retorno, e todas elas contam com álcool gel, máscaras e termômetros para aferição de temperatura disponíveis para professores e alunos. Nas salas de aula, também deverão respeitar o distanciamento de, pelo menos, 1,5 metro entre eles, garantindo a segurança de todos.

É importante lembrar que os pais ou responsáveis legais dos estudantes que voltam para as salas presenciais precisam assinar uma carta de autorização. O documento pode ser enviado por e-mail à escola ou entregue pessoalmente pelo estudante na diretoria da instituição.

O fato de iniciarmos essa volta com aproximadamente 10% das escolas é justamente para acompanhar o cumprimento dos protocolos indicados pela Secretaria de Estado da Saúde. Na medida em que observarmos a segurança desse grupo, ampliaremos o retorno gradativamente até chegar a 100% da rede.

Em relação à estrutura física, a rede está apta para receber esses estudantes?

Neste período de pandemia, aproveitamos que as escolas estavam vazias e realizamos muitas melhorias. Entregamos centenas de obras nos primeiros meses deste ano, inclusive nessas instituições que voltam nesta segunda-feira.

O orçamento da Secretaria de Estado da Educação previsto para investimentos em obras novas, reformas e ampliações é de aproximadamente R$ 100 milhões, e os recursos serão investidos em todas as regiões do Estado.

Sempre há necessidade de reformar um telhado prejudicado pela tempestade ou algum espaço deteriorado pelo tempo, por exemplo. Também estamos empenhando esforços para acabar com as salas de aula de madeira, que eram inúmeras no Paraná, e agora serão todas de alvenaria.

Os mecanismos digitais implantados pelo Estado para a realização das aulas a distância vão continuar?

O Paraná se destaca pela tecnologia, por ser um Estado inovador na Educação. São várias ferramentas disponibilizadas para os alunos e todas elas continuarão a serviço desses estudantes.

Hoje, contamos com o aplicativo Aula Paraná, sistema multiplataforma de educação a distância, em que as aulas são gravadas por professores e transmitidas por canal de televisão aberta, pelo Youtube e pelo próprio aplicativo, que vai continuar operando, e o Google Meet, plataforma usada pela rede estadual para aulas ao vivo por videochamada, principal ferramenta das aulas remotas.

Os alunos seguem acessando o Google Classroom (sala virtual com videoaulas e material de apoio) e as lições de casa deverão permanecer sendo postadas na nuvem. Então, mesmo com as aulas presenciais, o sistema digital adotado até o momento segue no mesmo modelo, já que estamos trabalhando com o sistema híbrido de ensino.

O programa Redação Paraná, que usa inteligência artificial para auxiliar alunos e professores na correção de redações, permanece sendo utilizado após o retorno para as aulas presenciais?

O Redação Paraná é uma ferramenta que nos enche de orgulho porque ela foi feita pelos profissionais da Língua Portuguesa junto com os profissionais da Rede de Tecnologia do Estado. É uma ferramenta própria, que tem sido muito elogiada pelos professores e pelos alunos. É um sistema inteligente: corrige sintaxe, gramática, pontuação, acentuação, concordância…

Ele aponta até cinco tipos de erros possíveis para os alunos e destaca as soluções. Facilitou a correção para o professor, que pode focar no desenvolvimento do argumento e na lógica do raciocínio do aluno. A grande discussão que estamos tendo agora no Estado é se vamos estender o Redação Paraná para outras disciplinas, porque os professores de filosofia, sociologia, geografia, por exemplo, também querem usar. Já temos 500 mil redações na Rede neste momento.

Os professores tiveram o grande desafio de lecionar de casa, longe dos estudantes, de forma online. Para este período, a Secretaria criou mecanismos de aprimoramento no apoio ao professor?

Atualmente, podemos dizer que todos os professores são formados em tecnologia, e essa formação acontece de duas formas. Primeiro, a partir de lives e treinamentos das turmas e dos Núcleos Regionais de Educação. Mas também por meio do programa Formadores em Ação, que são cursos ministrados pelos próprios professores. Selecionamos esses professores por meio de prova e vídeo, em que avaliamos a capacidade dele de interagir com os colegas.

No Paraná são mais de mil professores nesta condição, que ajudam a formar mais de 20 mil profissionais da Rede Estadual de Ensino.

Entre os assuntos debatidos semanalmente, os professores abordam tecnologia, como realizar apresentações online, fechar ou abrir o microfone de um aluno ou como usar a ferramenta Jamboard – em que os alunos interagem em uma lousa virtual. Os professores do Paraná, afirmo isso tranquilamente, são os que mais entendem de tecnologia do Brasil e provavelmente muito mais que os profissionais de outros países de primeiro mundo. O programa Formadores em Ação vale pontos também para a progressão do professor. Para o profissional progredir na carreira são diversos fatores, como a presença em aula, uma boa avaliação e também os cursos e formações. Então quando ele participa do Formadores em Ação, ele também acumula pontos para a sua progressão.

Pela primeira vez, os alunos das escolas estaduais do Paraná recebem aulas de Educação Financeira. Como tem sido a avaliação desse novo componente?

A ideia dessa disciplina é do governador Carlos Massa Ratinho Junior e já está implantada. Temos aulas toda semana, com 2.300 professores ministrando essa disciplina de Educação Financeira. É um projeto maravilhoso, inovador e nenhum outro Estado do Brasil tem isso. Os alunos estão adorando, elogiando e muitos já escolheram como a disciplina preferida, isso porque é uma aula que faz diferença na vida desse jovem. Os exemplos abordados na aula são do dia a dia: como guardar dinheiro para comprar uma bicicleta, um celular, ou, então, como complementar o orçamento familiar, se vai ter dinheiro para as compras, enfim, são abordadas situações corriqueiras da vida desses estudantes. A disciplina ajuda a pensar sobre essa organização financeira.

O curso de Programação também é uma novidade e uma grande promessa para os próximos anos. O que contemplam exatamente esses cursos?

Nós lançamos um outro programa inovador que é o Edutech (Estado oferece 150 mil vagas para cursos gratuitos de programação, games e animação) e por meio dele os alunos aprendem a programar no computador. Abrimos vagas para todos os alunos da Rede de Ensino do Estado e atingimos a incrível marca de 65 mil alunos querendo cursar as aulas de programação. Pelo Edutech, o aluno estuda normalmente no período da manhã, através do meets, e à tarde tem três aulas por semana de programação com os nossos professores. Essas aulas ajudam a profissionalizar o estudante para que esteja apto ao mercado de trabalho, ganhando salário de até R$ 10 mil.

Como está o planejamento do Ganhando o Mundo, que vai possibilitar o intercâmbio de 100 estudantes da rede pública na Nova Zelândia?

A ideia era mandar os alunos em agosto deste ano para a Nova Zelândia, mas o País está fechado para a entrada de estrangeiros de diversos países, inclusive o Brasil, portanto prorrogamos a partida para fevereiro de 2022. Porém, a preparação já começou em abril e esses alunos selecionados começaram a estudar inglês de forma virtual no mês passado. O curso é oferecido pelo Governo do Paraná.

Todas essas modernizações deverão refletir na melhora da nota da rede estadual de ensino no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica?

Os professores do Paraná são diferenciados, pois há um grande comprometimento com a Educação dos estudantes. Mas, a nota do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) do Paraná, que avalia o conhecimento dos alunos, ficou congelada por 10 anos. Antigamente, o Paraná era o melhor estado de educação pública do Brasil, e por vários anos o Ideb não avançou.

Com a nossa gestão, com foco maior, bom direcionamento e pela busca ativa do aluno, o aprendizado voltou a acontecer. O Paraná teve a maior evolução da sua história e do País. Nunca um Estado brasileiro cresceu tanto quanto na gestão do governador Ratinho Junior. E o Paraná está em terceiro lugar, bem perto do primeiro e segundo colocados. Essa prova aconteceu em 2019 e foi divulgada em 2020.

(O Paraná registrou no Ensino Médio a nota 0,7, saltando de sétimo para quarto lugar. Nos Anos Finais do Ensino Fundamental – 6º ao 9º ano -, teve avanço de 0,5, pulando de sétimo para terceiro no ranking nacional.) Para esse ano, o Ministério da Educação já confirmou a avaliação do ensino para o final do ano e eu tenho convicção que o Paraná ficará na primeira colocação.

Educação

Educação divulga lista de classificados na 3ª etapa da Olimpíada de Matemática

A Secretaria de Estado da Educação (Seed-PR) divulgou na segunda-feira (8) a lista com os nomes dos selecionados para a terceira etapa da Olimpíada de Matemática das Escolas Estaduais do Paraná (Omap), promovida com o apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM).

Publicado

em

AEN

A Secretaria de Estado da Educação (Seed-PR) divulgou na segunda-feira (8) a lista com os nomes dos selecionados para a terceira etapa da Olimpíada de Matemática das Escolas Estaduais do Paraná (Omap), promovida com o apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM). Foram classificados 6.737 estudantes que obtiveram os melhores resultados na segunda etapa, realizada em junho. Confira mais detalhes neste link.

Participaram da primeira fase da olimpíada (que aconteceu logo após a Prova Paraná), 900 mil estudantes de 397 municípios paraenses. A cada etapa, vão se classificando os de maior destaque. Os finalistas vão receber medalhas de ouro e ganhar um curso de aprofundamento no aprendizado de Matemática, que está previsto para ocorrer entre os dias 30 de setembro e 2 de outubro, na cidade de Foz do Iguaçu, no Oeste do Estado. A imersão funciona como uma espécie de preparação para a edição de 2025 das Olimpíadas Brasileiras de Matemática (OBM).

O secretário estadual da Educação, Roni Miranda, ressalta que a Olimpíada foi concebida como forma de estimular o interesse pela Matemática entre os estudantes. “A Omap contribui para melhorar a proficiência dos alunos e aperfeiçoar a prática pedagógica, incentivando o interesse e a participação ativa dos estudantes na aplicação prática deste componente curricular tão essencial”, afirma.

Plataforma

Assim como nas demais fases classificatórias, a terceira etapa da Omap será via Plataforma quizizz, nas próprias escolas onde os estudantes estão matriculados. Para participar, o aluno que foi classificado precisa procurar a direção para ser encaminhado para os testes. As provas estão previstas para os dias 30 e 31 de julho. O resultado final será divulgado no dia 15 de agosto.

Por: AEN

Continue lendo

Educação

Revalida: Unioeste entrega diplomas a médicos formados no exterior

O Revalida permite que médicos formados no exterior atuem no Brasil, levando o nome da melhor instituição de ensino superior do Paraná, que é a Unioeste.

Publicado

em

Assessoria

Nesta segunda-feira (08), a Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) entregou o diploma a doze médicos aprovados no Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos (Revalida), realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. O Revalida permite que médicos formados no exterior atuem no Brasil, levando o nome da melhor instituição de ensino superior do Paraná, que é a Unioeste.

Segundo a Pró-Reitora de Graduação da Universidade, Aparecida Darc de Souza, é um grande prazer participar de uma cerimônia tão importante, tanto para os revalidados, quanto para a Unioeste. “Para nós, é uma fonte de muito orgulho participar desse momento tão importante, que é a revalidação do diploma, que vai permitir que os revalidados trabalhem em uma área que aqui, para nós nesse país, é fundamental, que é a área da saúde. Esperamos todos contar com um trabalho gracioso, humano, generoso e comprometido com a saúde pública no Brasil, que é um patrimônio para todos nós”.

Com a revalidação feita por meio da Unioeste, os médicos são uma parte da instituição. “Hoje os médicos fazem parte da Unioeste, e têm que representar a Universidade por onde trilharem, nós temos certeza de que o nome da Unioeste está sempre bem representado por médicos fortes, humanos e que olham para a saúde do país”, diz Elza Corbari, Diretora de Diplomas da Unioeste.

O assessor chefe de Relações Internacionais e Interinstitucionais da Unioeste, Rafael Mattiello, confirma o apreço que a instituição tem de revalidar o diploma dos médicos. “A instituição está cada vez mais prezando pelo ensino de qualidade e eu tenho certeza de que os revalidados vão carregar com muita honra, muito orgulho, o nome da Unioeste na brilhante carreira que têm pela frente”.

Para os médicos formados no exterior é sempre um longo processo para revalidar o diploma, e a cerimônia marca um grande momento na carreira profissional. Tiago Kojoroski Alves foi o médico responsável pelo discurso na cerimônia e agradeceu o momento. “Estamos realmente muito agradecidos pela atenção e pelo excelente trabalho que realizaram desde o primeiro contato que tivemos com a Universidade, comprovando o famoso histórico da melhor universidade estadual do Paraná para esse processo de revalidação, que hoje marca o fechamento de um ciclo de muitas batalhas para o início de um novo ciclo cheio de realizações”.

Continue lendo

Educação

Grupo de Guarda Vidas Mirim recebem uniformes em Nova Santa Rosa

Na oportunidade também foram entregues certificados aos Guarda Mirins que participaram de uma formação especial no município de Santa Maria, no Rio Grande do Sul.

Publicado

em

Assessoria

A Secretaria de Educação e Cultura da Prefeitura de Nova Santa Rosa, entregou uniformes aos integrantes do grupo de Guarda Vidas Mirim. O kit é composto por calça, camiseta e boné. A solenidade de entrega foi realizada na noite desta quarta-feira (27) e contou com a presença do prefeito de Nova Santa Rosa, Norberto Pinz, da secretária de Educação e Cultura, Nilza Gerling e demais autoridades convidadas.
Na oportunidade também foram entregues certificados aos Guarda Mirins que participaram de uma formação especial no município de Santa Maria, no Rio Grande do Sul.

PROJETO
Este é o terceiro ano do programa Guarda Vida Mirim, que em 2024 iniciou as atividades em fevereiro e segue semanalmente até o mês de novembro. O grupo desenvolve diversas atividades sob a coordenação do instrutor Sub Tenente, Jair Chagas, com a colaboração de enfermeiros, bombeiros e outros profissionais que trazem oficinas de primeiros socorros, sobrevivência, resgate, bem como trabalham o respeito, compromisso, responsabilidade, cooperação, entre outras virtudes.

Continue lendo

Educação

Atividades que promovem a paz foram realizadas hoje no Martim Luther

As iniciativas do Martin Luther foram muito bem recebidas pela comunidade escolar, e também pela sociedade como um todo, visto que vivemos momentos tensos e de insegurança dentro das escolas do Brasil.

Publicado

em

Fotos assessoria

O Colégio Martin Luther tem promovido várias ações em busca da paz em razão do aumento da violência em nosso país.

Com o intuito de conscientizar e de promover a cultura da paz e do diálogo em toda a comunidade escolar, a escola organizou uma série de atividades para o dia de hoje (20/04).

Entre elas, balões brancos enfeitaram o espaço verde em frente à escola, bem como todos os alunos colaboraram na confecção de cartazes sobre o tema, que estão expostos no lado de fora da escola.

As iniciativas do Martin Luther foram muito bem recebidas pela comunidade escolar, e também pela sociedade como um todo, visto que vivemos momentos tensos e de insegurança dentro das escolas do Brasil.

Da mesma forma, tais ações têm apresentado um impacto positivo na conscientização dos alunos sobre a importância da paz e do diálogo, de forma a contribuirmos para a construção de uma sociedade mais pacífica e justa.

Por assessoria Colégio Martin Luther

Continue lendo

Educação

Alunos do Colégio Eron Domingues, fazem campanha por mais paz e segurança nas escolas

Os alunos escreveram palavras em laços e penduraram nas grades do colégio.

Publicado

em

Giovani Schultz / Marechal Agora

O Colégio Estadual Eron Domingues, por iniciativa de seus alunos, em meio a esse caos que a sociedade está vivendo, fez um trabalho de conscientização e de repensar sobre esse momento.

Os alunos escreveram palavras em laços e penduraram nas grades do colégio.

Imagens já circulam pelas redes sociais, e em contato com a professora Josiane, que nos disse que essa atitude partiu dos alunos, que nesse momento pedem por mais respeito e segurança nas escolas.

Palavras como Amor, Tolerância, Respeito, Esperança, Compaixão, Tranquilidade entre outras procuram conscientizar as pessoas que nesse momento trazem caos a sociedade.

Que atitudes como essa tragam mais paz e que a rotina de estudos e segurança volte a cercar nosso cotidiano.

Por Giovani Schultz/Marechal Agora

Continue lendo

Educação

Colégio Eron Domingues realiza ação com seus alunos

Os alunos escreveram palavras em laços e penduraram nas cercas do colégio.

Publicado

em

Giovani Schultz / Marechal Agora

O Colégio Estadual Eron Domingues, por iniciativa de seus alunos, em meio a esse caos que a sociedade está vivendo, fez um trabalho de conscientização e de repensar sobre esse momento.

Os alunos escreveram palavras em laços e penduraram nas cercas do colégio.

Imagens já circulam pelas redes sociais, e em contato com a professora Josiane, que nos disse que essa atitude partiu dos alunos, que nesse momento pedem por mais respeito e segurança nas escolas.

Palavras como Amor, Tolerância, Respeito, Esperança, Compaixão, Tranquilidade entre outras procuram conscientizar as pessoas que nesse momento trazem caos a sociedade.

Que atitudes como essa tragam mais paz e que a rotina de estudos e segurança volte a cercar nosso cotidiano.

Por Giovani Schultz / Marechal Agora

Continue lendo

Campanha

Seguem abertas as inscrições para o Conselho Tutelar de Mercedes

 O prazo para o registro das candidaturas é até o dia 28 de abril.

Publicado

em

 O prazo para o registro das candidaturas é até o dia 28 de abril. O salário é de R$ 2.412,78
As inscrições estão sendo realizadas na Secretaria de Assistência Social, na Prefeitura, de segunda à sexta-feira, das 7h30 às 11h30 e das 13h às 17h.
Sob fiscalização do Ministério Público, o pleito, que ocorrerá no dia 1° de outubro, será conduzido pelo CMDCA, através da comissão especial criada para esta finalidade e pela mesa receptora de votos.
Para concorrer ao pleito, os candidatos devem seguir, conforme as leis vigentes, os seguintes requisitos:
Ter idade igual ou superior a 21 (vinte e um) anos, comprovada por meio da apresentação do documento de identidade ou por outro documento oficial de identificação;
Ter reconhecida idoneidade moral, a ser comprovada mediante apresentação de certidão negativa para fins de antecedentes criminais, das Justiças Estadual e Federal, de atestado de antecedentes criminais, fornecido pelo
Instituto de Identificação do Paraná, e de certidão negativa da Superintendência da Polícia Federal, emitidos há, no máximo, 60 (sessenta) dias, contados da data da inscrição;
Residir no município, no mínimo há 02 (dois) anos, e comprovar domicílio eleitoral, mediante apresentação de comprovantes de residência (faturas de água, energia elétrica, telefone e etc., ou declaração de residência, nos termos da Lei n.º 7.115, de 29 de agosto de 1983, subscrita pelo candidato e por duas testemunhas) e título eleitoral.

Continue lendo

Educação

Prefeitura de Pato Bragado divulga nota recomendando ponto facultativo devido a ameaça de novos ataques

Publicado

em

A Prefeitura Municipal de Pato Bragado divulgou em suas redes sociais,recomendando ponto facultativo,devido a novas ameaças de ataques a escolas e creches.

Continue lendo

BPFRON

BPFron intensifica a segurança nos educandários em Marechal Rondon

Nesta tarde de quinta-feira (13), o secretário municipal de Educação, Fernando Volpato, e o subcomandante do BPFron, major Eldison Martins do Prado, acompanhados de policiais, deram início a um protocolo de reforço na segurança dos estabelecimentos escolares, após o ocorrido em Blumenau no dia 05 de abril.

Publicado

em

A segurança nos educandários de Marechal Cândido Rondon está sendo intensificada através do BPFron (Batalhão de Polícia de Fronteira).
Nesta tarde de quinta-feira (13), o secretário municipal de Educação, Fernando Volpato, e o subcomandante do BPFron, major Eldison Martins do Prado, acompanhados de policiais, deram início a um protocolo de reforço na segurança dos estabelecimentos escolares, após o ocorrido em Blumenau no dia 05 de abril.
O major Prado pontua que o BPFron está somando esforços nas tratativas de ampliação da segurança pública, em atendimento a uma solicitação feita pelo governo do estado à PM (Polícia Militar). “O BPFron reforça o policiamento nos municípios com rondas ostensivas, patrulhamentos e abordagens nas imediações dos educandários, além da permanência em posições estratégicas”, adianta.
“A atuação direta para minimizar a possibilidade de crimes tem como objetivo melhorar a sensação de segurança nos ambientes escolares. Na semana passada, houve reunião na prefeitura com representantes de diversos segmentos e de forças de segurança, de forças de segurança, na qual o prefeito mostrou-se preocupado com a questão”, menciona ele.
Conforme o major, algumas linhas de atuação já vêm sendo adotadas, enquanto outras estão em processo de implantação. “Frisamos ser essencial os pais e responsáveis redobrar a atenção, observar condutas que podem ser perigosas, além de filtrar informações e levar ao conhecimento das autoridades para saber a veracidade ou não”, detalha.
Segundo ele, um passo importante foi dado apesar do momento indesejado pelo ocorrido. “Algo positivo que pode ser tirado disso é a conscientização dos cidadãos e profissionais.
Outras medidas dizem respeito aos controles de acesso que estão sendo revistos e ao fluxo de pessoas, melhorias nas estruturas, portões, muros, tudo para se antecipar a um eventual comportamento diferenciado de algum frequentador. Tudo está sendo estudado. Teremos mais segurança e pessoas disponíveis a colaborar com a segurança na região”, finaliza o major Prado.

Continue lendo

Educação

Governador Ratinho anuncia novo curso para a Unioeste em Marechal Cândido Rondon

Novos cursos também serão ofertados nas universidades estaduais do Centro-Oeste (Unicentro) e do Paraná (Unespar)

Publicado

em

O governador Carlos Massa Ratinho Junior assinou nesta terça-feira (11) o decreto para a criação de cinco novos cursos nas universidades estaduais do Oeste do Paraná (Unioeste), do Centro-Oeste (Unicentro) e do Paraná (Unespar). São cursos tecnológicos em Gestão em Agroecologia, Gestão do Turismo, Produção Industrial, Big Data no Agronegócio e Educação com ênfase em Humanidades.

Ratinho Junior também entregou 10 ônibus para as atividades de campo das sete instituições de ensino superior do Estado, beneficiando as universidades estaduais de Londrina (UEL), Maringá (UEM), Ponta Grossa (UEPG), do Norte do Paraná (UENP), Unioeste, Unicentro e Unespar. Além disso, foi anunciada a nova edição do programa de Residência Técnica em Inovação, Transformação Digital e E-Gov.

As ações de valorização do ensino superior fazem parte de um pacote de medidas voltadas para as universidades e para a área de inovação anunciadas nesta terça-feira pelo governador, que incluem também a regulamentação da Lei de Inovação do Paraná e do Fundo de Inovação das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte do Paraná (Fime/PR) e o ajuste das bolsas da Fundação Araucária.

“As universidades do Paraná são um patrimônio maravilhoso e a nossa obrigação é deixá-las melhor do que já estavam, para que estejam presentes no dia a dia da nossa população”, afirmou Ratinho Junior. “Estamos destinando o maior orçamento da história para o Ensino Superior, de R$ 411 milhões, o que permite melhorar a estrutura e ampliar os projetos acadêmicos, incluindo novos cursos no Interior que contribuam com o desenvolvimento das nossas cidades e formem profissionais capacitados”.

O secretário estadual da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Aldo Bona, explicou que os novos cursos atendem as demandas do setor produtivo e vão gerar mais desenvolvimento nas regiões onde serão ofertados. “A autorização para a criação de cinco novos cursos tecnólogos atendem as demandas de formação específica das regiões, de áreas voltadas para as vocações desses locais”, disse.

NOVOS CURSOS 

No câmpus da Unespar em Loanda, no Noroeste do Estado, serão ofertados os cursos de Gestão em Agroecologia, Gestão do Turismo e Produção Industrial. Em Guarapuava, no Centro-Sul, a Unicentro oferecerá a graduação em Big Data no Agronegócio. Já o curso de Tecnologias Educacionais com ênfase em Humanidades será ofertado no câmpus da Unioeste em Marechal Cândido Rondon, no Oeste.

Com previsão de duração de três anos, cada uma das novas turmas terá 40 alunos, com aulas no período noturno. Todos os cursos estão relacionados às demandas dos setores produtivos das regiões em que serão instalados.

As graduações atendem orientação governamental e direcionamento estratégico para a interiorização da educação superior do Paraná, assim como a promoção de qualificação específica para cada região. Os novos cursos serão ofertados por tempo determinado, com a previsão de preparar profissionais para atuar nos respectivos campos do conhecimento.

O reitor da Unicentro, Fábio Hernandes, disse que o curso de Big Data no Agronegócio vai desenvolver tecnologias de inteligência artificial voltadas ao agronegócio, atendendo a uma demanda do setor no Estado. “Fizemos um levantamento regional de demanda, necessidade e quão importante seria se compilássemos tudo isso em um curso de tecnologia. Ele vai trazer muitos benefícios aos agricultores, à agroindústria e a todo o setor agrário”, afirmou

A proposição de cursos para as universidades estaduais do Paraná segue a Lei 20.933/21, a Lei Geral das Universidades (LGU), que estabeleceu critérios para o custeio de novos cursos e possibilitou a ampliação de vagas sem aumento de despesas para o Estado, entre outros aspectos de gestão universitária.

Em 2022, quando a nova legislação passou a vigorar, foram criados cursos de Direito na Unicentro, em Guarapuava; e nos câmpus da Unespar de Apucarana, no Vale do Ivaí, e de União da Vitória, na região Sul do Paraná. Em março deste ano, foi assinado o decreto para implantação do curso de Pedagogia no câmpus avançado da Unicentro em Coronel Vivida, no Sudoeste do Estado.

NOVOS ÔNIBUS 

Com o objetivo de reforçar as frotas de transportes das instituições estaduais de ensino superior paranaenses, a aquisição dos 10 veículos destinados às universidades contou com parceria do governo federal, por meio do Programa Caminho da Escola, do Ministério da Educação. O investimento total foi de R$ 4,15 milhões, oriundos do Fundo Paraná de Fomento Científico e Tecnológico, com amparo no Programa Paraná Mais Ciência.

Os ônibus serão utilizados por pesquisadores, extensionistas e alunos de graduação e pós-graduação das sete universidades estaduais. O intuito é apoiar atividades de ensino, pesquisa e extensão desenvolvidas, principalmente, nas zonas rurais dos municípios onde estão localizados os câmpus universitários. Entre as iniciativas pedagógicas, os projetos acadêmicos estão relacionados às áreas de agricultura, produção florestal, produção agropecuária e processamento agroindustrial.

Para o secretário da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Aldo Bona, os veículos são fundamentais para assegurar a atuação universitária em localidades afastadas dos centros urbanos. “A disponibilização de ônibus para as universidades vai proporcionar condições adequadas para o desenvolvimento de atividades acadêmicas nas diversas áreas de conhecimento, especialmente em regiões de acesso mais difícil e que abrigam comunidades vulneráveis e necessitadas de ações do poder público”, afirma.

Os ônibus foram adquiridos pelo custo individual de R$ 415 mil e são adaptados para o acesso de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, conforme previsto na legislação brasileira. Os veículos estão aptos para o tráfego em estradas de terra, garantindo a segurança do transporte de passageiros. A capacidade é de 59 pessoas sentadas, mais o condutor.

RESIDÊNCIA TÉCNICA 

O governador também anunciou a nova edição do programa de Residência Técnica (Restec) em Inovação, Transformação Digital e E-Gov, uma iniciativa de qualificação destinada para profissionais recém-formados em várias áreas do conhecimento. O programa tem como objetivo o aperfeiçoamento profissional e a modernização do setor público, com a melhoria contínua dos serviços disponibilizados para a população.

As residências técnicas são consideradas uma política pública de Estado, com amparo na Lei nº 20.086/2019. Semelhantes às residências médicas e de outras da área da saúde, os programas de Restec são desenvolvidos como modalidade de pós-graduação, no formato de cursos de especialização, totalmente custeados pelo governo. Os profissionais selecionados desenvolvem seis horas de atividades práticas em órgãos do Executivo Estadual, sob a orientação e supervisão de especialistas.

Coordenado pela Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), o programa de residência também contempla um curso de especialização, ofertado pela Unicentro, na modalidade de ensino a distância. Além da gratuidade nesse curso, os residentes receberão bolsa mensal de R$ 2.375 e auxílio-transporte de R$ 220 pelo período de dois anos. O edital com o número de vagas, áreas, cursos e data de inscrição será divulgado em breve.

Continue lendo

CASA DAS BATERIAS

Previsão do tempo

Facebook

Termos de uso e responsabilidade

É proibido a reprodução de todo ou qualquer parte deste site sem autorização prévia, como determina a lei nº 9.610 de 19 de fevereiro/98.
Todo conteúdo aqui exposto, visa a informação, a imparcialidade e a transparência.