Contato: (45) 99901-7480

Campanha

Criança mercedense com esquizencefalia e microcefalia precisa de ajuda para compra de carrinho especial

Conforme os pais, a criança usa medicamentos para controle de epilepsia, e faz terapias como fisioterapia, fono e terapia ocupacional, além de ter acompanhamento com neurologista.

Publicado

em

CLICK AQUI PARA AJUDAR, ESSA FAMÍLIA PRECISA MUITO DESSA CARRINHO

A família de uma criança mercedense, de apenas quatro aninhos, precisa de ajuda para aquisição de um carrinho especial para a garotinha, que ajudará na sua locomoção. Ana Clara Ana Clara B. Tenfen, logo após o nascimento, foi diagnosticada com uma rara malformação cerebral, chamada esquizencefalia, e também microcefalia.  

Gostaria de participar do nosso GRUPO DE WHATSAPP? É só clicar aqui

Conforme os pais, a criança usa medicamentos para controle de epilepsia, e faz terapias como fisioterapia, fono e terapia ocupacional, além de ter acompanhamento com neurologista. Com o crescimento de Ana, a família enfrenta dificuldades em sua locomoção e o carrinho especial irá ajudar a criança em sua reabilitação. 

O carrinho, que se chama Kimba Neo 2 e corresponde a todas as necessidades dela, custa cerca de R$ 14 mil e, para arrecadar fundos, a família criou uma vakinha online. Até o momento foi arrecadado pouco mais de 10% do valor do equipamento. 

Outra opção para ajudar a pequena Ana Clara é através de depósito bancário no Banco do Brasil, Agência 4008-8, CC: 8826-9. Quem puder contribuir, seja doando ou compartilhando, será de grande valia! Toda ajuda é bem vinda!

RECADO DIXADO NA VAQUINHA

Olá pessoal, me chamo Ana Clara B. Tenfen, tenho 4 aninhos. Fui diagnosticada com uma rara malformação cerebral chamada esquizencefalia e também microcefalia.. Venho pedir ajuda de todos que puderem contribuir para a compra de um carrinho adaptado para mim, minha mamãe ultimamente está tendo dificuldades para se locomover comigo, pois estou ficando pesadinha e comprida. O carrinho que corresponde a todas as minhas necessidades e facilitará minha locomoção se chama kimba Neo 2, fizemos um orçamento pela ItaAssistiva e ele custará em torno de R$14.000,00 com o frete já incluso..Quem puder contribuir, seja doando ou compartilhando, será de grande valia! Toda ajuda é bem vinda! ♥️ ➡️ http://vaka.me/1576671        🔹 BANCO DO BRASIL        🔹 AGÊNCIA 4008-8        🔹 NÚMERO 8826-9        🔹CONTA CORRENTE        🔹ALEXON HENRIQUE TENFEN/097.230.879-28

Campanha

Alterado cronograma de vacinação em Marechal Rondon

Por um erro da Secretaria Municipal de Saúde na divulgação dos dados, houve a informação incorreta sobre a disponibilidade de vacinas da marca Coronavac.

Publicado

em

Nesta sexta-feira(10) haverá aplicação exclusiva da vacina da marca AstraZeneca/Recombinante, das 16h ás 20h na estação rodoviária e no parque de exposições

Gostaria de participar do nosso GRUPO DE WHATSAPP? É só clicar aqui

Por um erro da Secretaria Municipal de Saúde na divulgação dos dados, houve a informação incorreta sobre a disponibilidade de vacinas da marca Coronavac.

De acordo com o Departamento de Comunicação da prefeitura de Marechal Cândido Rondon, a Secretaria de Saúde só se deu conta do erro próximo das 20h desta quinta-feira (09). Por isso, quem se programou para tomar a vacina da Coronavac deve aguardar um novo comunicado.

Esclarecendo, nesta sexta-feira (10) haverá aplicação exclusiva da segunda dose da vacina da marca Astrazeneca/Recombinante para aqueles que tomaram a primeira dose há 84 dias ou mais. A vacina será disponibilizada das 16h às 20h, na estação rodoviária e no parque de exposições.

nvie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do MARECHAL AGORA.com.br pelo WhatsApp (45) 98842-8989.

Continue lendo

Campanha

VACINAÇÃO- chegou a vez das pessoas com 24 anos ou mais em Marechal nesta segunda-feira(16)

Não esqueça de levar seus documentos pessoais e cartão do sus (se tiver).

Publicado

em

A Secretaria de Saúde rondonense dará continuidade nesta segunda-feira, 16, ao cronograma de vacinação após novo envio de doses feito pela 20ª Regional de Saúde de Toledo.

Gostaria de participar do nosso GRUPO DE WHATSAPP? É só clicar aqui

Você rondonense que tem 24 anos ou mais, chegou a sua vez de se imunizar contra a Covid-19. A imunização acontecerá das 16h às 20h, na estação rodoviária e no parque de exposições. As doses são limitadas.

No mesmo local e horário, também serão ofertadas doses para pessoas com comorbidades ou deficiência permanente com 18 anos ou mais.

A vacinação será no sistema “drive thru” e as senhas serão entregues a partir das 16h, seguindo a fila dos veículos.

Na estação rodoviária, a entrada será pela rua Goiás e a saída pela rua Minas Gerais. No parque de exposições, entrada pelo acesso próximo ao Café Colonial.

Para receber a vacina, é necessário portar documentos pessoais, cartão SUS e carteira de vacinação (se tiver). No caso de pessoas com comorbidade ou deficiência, também deverão apresentar uma declaração médica atestando tal condição.

Gestantes que estejam na faixa etária e procurarem o pronto de vacinação, também deverão apresentar declaração médica para receber a sua dose.

SEGUNDA DOSE

Também na segunda-feira, dia 16, será ofertada a segunda dose da vacina Astrazeneca, para quem foi imunizado com a primeira dose em um intervalo superior a 90 dias. O atendimento será das 8h às 13h, no parque de exposições.

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do MARECHAL AGORA.com.br pelo WhatsApp (45) 98842-8989.

Continue lendo

Campanha

Nesta sexta-feira(13) serão vacinadas pessoas de 25 anos ou mais e reforço da astrazeneca em Marechal

Para receber a vacina, é necessário portar documentos pessoais, cartão SUS e carteira de vacinação (se tiver).

Publicado

em

Você rondonense que tem 25 anos ou mais, chegou a sua vez de se imunizar contra a Covid-19. Será nesta sexta-feira, dia 13, das 16h às 20h, na estação rodoviária e no parque de exposições. Vale lembrar que para este dia as doses serão limitadas.

Gostaria de participar do nosso GRUPO DE WHATSAPP? É só clicar aqui

No mesmo local e horário, também serão ofertadas doses para pessoas com comorbidades ou deficiência permanente com 18 anos ou mais. A vacinação será no sistema “drive thru” e as senhas serão entregues a partir das 16h, seguindo a fila dos veículos.

Na estação rodoviária, a entrada será pela rua Goiás e a saída pela rua Minas Gerais. No parque de exposições, entrada pelo acesso próximo ao Café Colonial. Para receber a vacina, é necessário portar documentos pessoais, cartão SUS e carteira de vacinação (se tiver).

No caso de pessoas com comorbidade ou deficiência, também deverão apresentar uma declaração médica atestando tal condição. Gestantes que estejam na faixa etária e procurarem o pronto de vacinação, também deverão apresentar declaração médica para receber a sua dose.

SEGUNDA DOSE

Também nesta sexta-feira, dia 13, será ofertada a segunda dose da vacina Astrazeneca, para quem foi imunizado com a primeira dose em um intervalo superior a 90 dias. O atendimento será das 8h às 13h, no parque de exposições.

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do MARECHAL AGORA.com.br pelo WhatsApp (45) 98842-8989.

Continue lendo

Campanha

Doses de reforço contra a Covid-19 da Astrazeneca estão sendo aplicadas no parque de exposições

A vacinação segue até as 13 horas.

Publicado

em

Foto: Divulgação

A Secretaria de Saúde de Marechal Rondon dá sequência ao cronograma de vacinação nesta sexta-feira(06), com a aplicação de doses de reforço da marca Astrazeneca, até as 13 horas.

Gostaria de participar do nosso GRUPO DE WHATSAPP? É só clicar aqui

Poderá receber a segunda dose quem recebeu a primeira em um intervalo superior a 90 dias. O atendimento é realizado das 8h às 13h, no parque de exposições.

É obrigatório no ato de imunização a apresentação de documentos pessoais, cartão SUS e carteira de vacinação.

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do MARECHAL AGORA.com.br pelo WhatsApp (45) 98842-8989

Continue lendo

Campanha

Pessoas com 38 anos ou mais serão vacinadas nesta segunda-feira (19) em Marechal

Publicado

em

Neste sábado (17), a Secretaria de Saúde rondonense recebeu 1.140 doses da vacina contra a Covid-19. A partir de então, organizou o cronograma de imunização para o início da semana.

CLICK AQUI E FAÇA PARTE DO NOSSO GRUPO DE WHATSAPP

Nesta segunda-feira, dia 19, serão vacinadas as pessoas com 38 anos ou mais e também será dada sequência a imunização em pessoas com comorbidades ou deficiência permanente, acima de 18 anos. A imunização acontecerá das 16h às 20h, na estação rodoviária e no parque de exposições.

Para receber a vacina é necessário portar documentos pessoais, cartão SUS e carteira de vacinação (se tiver). No caso de pessoas com comorbidade ou deficiência, também deverão apresentar uma declaração médica atestando tal condição.

No caso de gestantes que estejam na faixa etária e procurarem o ponto de vacinação, também deverão apresentar declaração médica para receber a sua dose. A vacinação será no sistema “drive thru” e as senhas serão distribuídas a partir das 16h, seguindo a fila dos veículos.

Na estação rodoviária, a entrada será pela rua Goiás e saída pela rua Minas Gerais. No parque de exposições, entrada pelo acesso próximo ao Café Colonial.

SEGUNDA DOSE

Ainda na segunda-feira (19) no parque de exposições, das 8h às 13h, acontecerá a aplicação de doses de reforço da marca Astrazeneca, para quem foi imunizado com a primeira em um intervalo superior a 90 dias.

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do MARECHAL AGORA.com.br pelo WhatsApp (45) 98842-8989

Continue lendo

Campanha

PARTICIPE! BPFRON Promove segunda edição do desafio virtual guardiões da fronteira

Todo o valor arrecadado com o evento será convertido em alimentos que serão destinados à pessoas e entidades afetadas pela pandemia.

Publicado

em

OUÇA O ÁUDIO DA CAMPANHA!

O BPFRON – Batalhão de Polícia de Fronteira da Polícia Militar do Paraná está promovendo a segunda edição do evento virtual Guardiões da Fronteira, com o objetivo de beneficiar pessoas e entidades carentes que foram afetadas pela pandemia COVID-19 e que necessitam de alimentos.

O evento consiste em um Desafio Virtual onde os participantes se inscrevem pelo site Ticket Agora e deverão completar um percurso mínimo de 5 km de corrida/caminhada ou mínimo de 20 km de ciclismo. Completado o desafio, o participante envia uma imagem com o registro da conclusão de sua atividade em uma aba disponível no site da inscrição e recebe seu kit de participação escolhido no momento da inscrição.

Todo o valor arrecadado com o evento será convertido em alimentos que serão destinados à pessoas e entidades afetadas pela pandemia.

Quem quiser contribuir sem participar do desafio, pode estar acessando o site e realizando a compra de uma camisa ou agasalho do evento.

Cada participante pode estar realizando o desafio onde e quando quiser, evitando aglomerações e observando as recomendações de segurança relativas a pandemia covid-19.

Nesta edição do evento será sorteado entre os participantes que optarem por participar do sorteio, uma bolsa de estudos da Unicesumar.

Inscrições: até 06 de agosto de 2021.

Validação da prova pelo atleta: até 31 de agosto de 2021.

Encerramento e sorteio da bolsa de estudos: 01 de setembro de 2021.

Agradecemos a todos que estão apoiando essa iniciativa.

CLICK AQUI PARA FAZER A SUA INSCRISSÃO

Patrocinador master do evento:

Credivel

Patrocínio:
Lambertti transporte e logística
Bracia Uniformes
Copagril
Clínica Veterinária do Ari
Estrela 10
Esportiva Caça e Pesca
Life Agro
Unicesumar
Sindicato Rural de Guaíra-PR
Pescados Vitória
Pneus Scopel
Marechal Agora

Comunicação Social do BPFRON

Continue lendo

Campanha

Campanha para destinação de parte do Imposto de Renda para projetos voltados a crianças continua em Marechal Rondon

Qualquer pessoa que declara pelo modelo completo pode doar, não custa nada.

Publicado

em

A Secretaria de Assistência Social de Marechal Rondon, com o apoio do CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente), realiza mais uma campanha para incentivar a destinação de parte do seu Imposto de Renda para projetos voltados a crianças do município.

Gostaria de participar do nosso GRUPO DE WHATSAPP? É só clicar aqui

A destinação solidária é feita diretamente na declaração e não custa nada. A secretária de Assistência Social, Josiane Laborde Rauber, lembra que a ação é 100% segura e pode ser feita mesmo que o declarante for receber restituição. “É possível destinar 3% para o Fundo da Criança e do Adolescente. Qualquer pessoa que declara pelo modelo completo pode fazer”, lembrou.

Como fazer? Para realizar a doação é muito simples. No programa IRPF 2021, basta clicar em “Doações Diretamente na Declaração” e escolher o Fundo Municipal da Criança e do Adolescente. Estando a declaração preenchida, o programa calcula os valores disponíveis.

Posteriormente basta imprimir os DARFs em: Declaração; Imprimir; DARF – Doação Diretamente da Declaração – ECA. ProjetosOs valores arrecadados serão utilizados em projetos com a chancela do CMDCA. “Importantes ações já foram realizadas no município, já que todos os anos recebemos doações.

É importante fomentar para que mais recursos sejam arrecadados, para que novos projetos possam ser implementados para as crianças. Não custa nada e é muito simples. Pedimos a colaboração da população”, ressaltou Josiane.

Continue lendo

Campanha

Donas de Fuscas criam clube em Foz do Iguaçu: ‘O amor pelos carros antigos também é nosso, não só dos homens’

Criado há quase dois anos, grupo com 52 mulheres promove empoderamento feminino com aulas de mecânica e discussão sobre temas como violência doméstica. ‘Fuscas modelos’ ainda divulgam a cidade em atrativos turísticos.

Publicado

em

Eles são antigos e têm o próprio charme. Não à toa, conquistaram o coração de várias mulheres de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, que decidiram comprar um Fusca para chamar de seu. Assim surgiu o clube Darling Beetle Foz, com mais de 50 proprietárias do carro tão queridinho, que chegou ao Brasil em 1959.

Gostaria de participar do nosso GRUPO DE WHATSAPP? É só clicar aqui

A ideia partiu da Natali Cujari, que chama de Alice um Fusca de 1969. O desejo pela compra do modelo apareceu depois de ver o Fusca Herbie, do clássico filme “The Love Bug” ou “Se meu Fusca falasse”. Em 2019, a aquisição aconteceu e o clube nasceu.

“A gente reforça que a mulher pode e deve fazer o que tem vontade. Enfrentamos preconceito o tempo todo, mas precisamos mostrar que o amor pelos carros antigos também é nosso, não só dos homens. É um amor difícil de explicar, se me oferecer qualquer outro carro não quero, é uma coisa única.”

Grupo tem o objetivo de divulgar o turismo com fotos dos fuscas nos atrativos de Foz do Iguaçu — Foto: Darling Beetle Foz/Divulgação
Grupo tem o objetivo de divulgar o turismo com fotos dos fuscas nos atrativos de Foz do Iguaçu — Foto: Darling Beetle Foz/Divulgação

Segundo a fundadora do clube, a iniciativa foi criada com o objetivo de empoderar e aproximar essas mulheres.

Durante a pandemia da Covid-19, as atividades têm sido adaptadas para não gerar aglomeração. Mas antes disso, o grupo promovia cursos de mecânica e encontros.

As meninas continuam mantendo contato de forma remota, com videochamadas, e promovendo lives para a discussão de temas como violência doméstica.

Natali contou que o grupo também busca divulgar a cidade, com fotos dos Fuscas nos atrativos turísticos de Foz do Iguaçu.

Algumas das imagens foram feitas na Itaipu Binacional, no Marco das Três Fronteiras, na Ponte da Integração entre Brasil e Paraguai, e na Catedral Nossa Senhora de Guadalupe.

Da esquerda para a direita, Ana Caroline, Lola Aleixo, Cris Camargo e Natali Cujari, na obra da Ponte da Integração — Foto: Darling Beetle Foz/Divulgação
Da esquerda para a direita, Ana Caroline, Lola Aleixo, Cris Camargo e Natali Cujari, na obra da Ponte da Integração — Foto: Darling Beetle Foz/Divulgação
Fusca Alice e a Catedral de Nossa Senhora de Guadalupe, em Foz do Iguaçu — Foto: Darling Beetle Foz/Divulgação
Fusca Alice e a Catedral de Nossa Senhora de Guadalupe, em Foz do Iguaçu — Foto: Darling Beetle Foz/Divulgação
Grupo passa pelos atrativos turísticos de Foz do Iguaçu — Foto: Darling Beetle Foz/Divulgação
Grupo passa pelos atrativos turísticos de Foz do Iguaçu — Foto: Darling Beetle Foz/Divulgação

Um Fusca e muitas histórias

Foi por viver histórias incríveis com a amiga em um carro, é que Lola Aleixo, de 24 anos, quis ter um Fusca. Chamado de Astro, o Fusca de 1978 foi escolhido pelo destino antes mesmo dela saber disso.

Lola contou que ia comprar uma rifa para o sorteio de um Fusca, mas a amiga acabou vendendo o número dela do sorteio para outra mulher. Por azar ou não, o número que seria de Lola foi sorteado.

Ao conhecer a mulher que ganhou o carro, Lola tentou comprá-lo. Após algumas negociações, finalmente, o Astro passou a ser dela.

“Eu sabia que ele ia gerar várias histórias, mas não imaginava que seriam tantas. Não pretendo comprar outro, não pretendo trocar, porque tive tantos momento bons com ele, gerou um valor sentimental. Eu me apaixonei por ele desde que o vi. Era para ser meu”, contou.

Darling Beetle Foz, em Foz do Iguaçu — Foto: Darling Beetle Foz/Divulgação
Darling Beetle Foz, em Foz do Iguaçu — Foto: Darling Beetle Foz/Divulgação

Entre várias lembranças com um Fusca, a jovem contou que teve grandes momentos com uma amiga que faleceu recentemente por causa do câncer. Motivo pelo qual o carro se tornou ainda mais especial.

As risadas foram inevitáveis quando ela se recordou de algumas histórias, como quando Natali buscou o Astro com um gancho de varal para levar o carro até uma mecânica, ou quando vários carros modernos atolaram a caminho de uma chácara, menos o fusquinha dela.

Laço feminino

Formado apenas por mulheres, o clube incentiva o empoderamento feminino — Foto: Darling Beetle Foz/Divulgação
Formado apenas por mulheres, o clube incentiva o empoderamento feminino — Foto: Darling Beetle Foz/Divulgação

De acordo com Lola, que é integrante e uma das organizadoras do clube, o grupo se tornou uma família.

“Acredito que falta união entre as mulheres em alguns meios. Muitas vezes, as mulheres tentam competir entre si, na beleza, no profissional. Mas no nosso grupo tem advogadas, policiais, mulheres com cargos altos, e tem meninas que ainda estão conquistando a autoestima, e no clube uma dá força para outra. Então temos no grupo o que acho que ainda falta no meio feminino. Ainda estamos conquistando esse espaço, mostrando que juntas conseguimos tudo de forma mais fácil do que sozinhas”, contou.

As integrantes relatam que fizeram grandes amizades e não imaginavam que os carros seriam o elo para aproximar tantas mulheres.

Como os veículos são antigos, é normal que os Fuscas as deixem na mão algumas vezes. Mesmo assim, isso não é problema, pois as meninas sempre se ajudam.

Antes da pandemia, o clube promovia encontros entre as integrantes, em Foz do Iguaçu — Foto: Darling Beetle Foz/Divulgação
Antes da pandemia, o clube promovia encontros entre as integrantes, em Foz do Iguaçu — Foto: Darling Beetle Foz/Divulgação

De acordo com Natali, o clube ainda sofre preconceito por ser formado por mulheres. Entretanto, elas afirmam que sabem da importância dele para lutarem pelo próprio espaço.

“Aprendi várias coisas no meu fusca, coisas que diziam que era apenas para homem, como a mecânica, mas fui mexendo, vasculhando e consegui resolver o problema. O fusca e o clube têm trazido experiência para mim, aprendizados. Se era algo mais do meio masculino, agora estamos aí”, complementou Lola.

Por Mari Kateivas, G1 PR — Foz do Iguaçu

Continue lendo

Campanha

URGENTE! Hospital de Campanha pode ser aberto a qualquer momento em Marechal Rondon

“Se houver a necessidade de uma única pessoa precisar de leito de enfermaria, podemos abrir o hospital de campanha. Ele está lá à disposição da população”, afirmou o prefeito Marcio Rauber

Publicado

em

O atual cenário na macrorregião Oeste do Paraná, com leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) praticamente lotados todos os dias e enfermarias quase no limite da capacidade de atendimento, trouxe à pauta novamente a possibilidade do Hospital de Campanha de Marechal Cândido Rondon entrar em funcionamento.

Gostaria de participar do nosso GRUPO DE WHATSAPP? É só clicar aqui

O Hospital de Campanha está instalado desde maio no Centro de Eventos junto ao Parque de Exposições e tem capacidade para 76 leitos (enfermaria). A estrutura do local foi adaptada com a instalação de divisórias, portas, chuveiros, torneiras, pintura de paredes, rede de oxigênio, locação de estandes, aquisição de enxoval como lençóis, travesseiros e cortinas. A Associação Comercial e Empresarial (Acimacar) pagou o material utilizado para as divisórias necessárias para a montagem dos 76 leitos da unidade hospitalar emergencial.

“Se houver a necessidade de uma única pessoa precisar de leito de enfermaria, podemos abrir o hospital de campanha. Ele está lá à disposição da população”, afirmou o prefeito Marcio Rauber ao O Presente.

Em entrevista ao O Presente, na quinta-feira (25), a secretária municipal de Saúde, Marciane Specht, enaltece que o hospital está pronto para ser utilizado a qualquer momento. “Se tiver que abrir, vamos abrir. Montamos ele por precaução e diante do cenário atual, com a taxa de uso de leitos na Macro Oeste com 99% de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e 84% de ocupação de leitos de enfermaria até quarta-feira (24), se precisar, ele está pronto para uso, caso os nossos pacientes não tenham mais acesso ao sistema de saúde por falta de leitos”, destaca.

Marciane diz que, se necessário, a ala Covid da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) será utilizada para atendimento de pacientes com necessidade de ventilação mecânica e cuidados intensivos, possibilitando a manutenção da vida do paciente até que ele possa ser encaminhado ao serviço de referência regional. “O efeito cascata pode acontecer com a lotação máxima das UTIs, lotação máxima de leitos de enfermaria e a taxa de ocupação da UPA no limite, servindo como ambiente de suporte ventilatório ou de enfermaria Covid”, menciona.

Segundo a secretária, o panorama das vagas regionais é acompanhado constantemente. “Acompanhamos diuturnamente. Um dos primeiros grupos que acesso pela manhã é o da Macro Oeste, que nos permite ter um parecer de como será o dia em relação às possíveis vagas e ao esgotamento do sistema”, comenta.

Secretária de Saúde, Marciane Specht: “O hospital foi projetado como suporte complementar, de forma que nenhum rondonense fique sem amparo em termos de leitos de enfermaria. Quando o paciente positivar pela doença e a situação se agravar, ele terá um local de internamento” (Foto: Joni Lang/OP)

EQUIPE PREPARADA

Ela salienta que a equipe da Saúde está preparada e orientada para uma eventual entrada de funcionamento do Hospital de Campanha. “Fizemos visita para conhecer a estrutura e todos estão preparados, caso haja necessidade do hospital ser aberto. A quantidade de leitos dependerá da demanda”, informa, acrescentando que a equipe que atuará no hospital, caso ele seja colocado em funcionamento, será composta por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, pessoal da limpeza, apoio e segurança.

RETAGUARDA

De acordo com Marciane, o Hospital de Campanha foi projetado como suporte complementar, a fim de que nenhum rondonense fique sem amparo em termos de leitos de enfermaria. “Quando o paciente positivar pela doença e a situação se agravar, terá um local de internamento. Caso houver indicação médica na UPA, automaticamente ele é ‘clicado’ na central de leitos para transferência para as unidades de referências, mas se o sistema estiver na sua capacidade máxima de lotação, ou seja, taxa de ocupação em 100%, sem condições de receber pacientes em UTI e enfermaria, terá o hospital de campanha como retaguarda com profissionais de saúde capacitados”, assegura.

Em relação aos leitos de UTI no município pelo Sistema Único de Saúde (SUS), a secretária de Saúde diz que há dez instalados na UPA, dois incluídos recentemente pela demanda especial de suporte ventilatório. Até o meio-dia de ontem (25), cinco deles estavam ocupados e três pacientes em ventilação mecânica aguardavam vaga para as referências.

COLABORAÇÃO

Marciane pede para que a população colabore quanto ao cumprimento dos protocolos de prevenção à Covid-19, como usar máscara, lavar as mãos e passar álcool gel e evitar aglomerações, problema registrado nos municípios da região. “O que a população precisa é se conscientizar que o vírus não tem fronteiras, não tem cor, raça e nem condição socioeconômica. A conscientização e a sensibilização são a única forma de ultrapassarmos esse momento de pandemia. O Poder Público, através da Secretaria de Saúde, implementou vários fluxos de atendimento, estruturou as unidades e ampliou o atendimento. As equipes estão cansadas e por isso solicitamos prudência e bom senso a todos no que diz respeito às medidas sanitárias em vigência. O colapso somente será evitado se todos fizerem seu papel enquanto cidadãos, de seguir as orientações e restrições impostas pelos órgãos de saúde. Tudo isso está sendo feito em prol da saúde de cada cidadão”, ressalta.

Secretária de Saúde, Marciane Specht: “O hospital foi projetado como suporte complementar, de forma que nenhum rondonense fique sem amparo em termos de leitos de enfermaria. Quando o paciente positivar pela doença e a situação se agravar, ele terá um local de internamento” (Foto: Joni Lang/OP)

EQUIPE PREPARADA

Ela salienta que a equipe da Saúde está preparada e orientada para uma eventual entrada de funcionamento do Hospital de Campanha. “Fizemos visita para conhecer a estrutura e todos estão preparados, caso haja necessidade do hospital ser aberto. A quantidade de leitos dependerá da demanda”, informa, acrescentando que a equipe que atuará no hospital, caso ele seja colocado em funcionamento, será composta por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, pessoal da limpeza, apoio e segurança.

RETAGUARDA

De acordo com Marciane, o Hospital de Campanha foi projetado como suporte complementar, a fim de que nenhum rondonense fique sem amparo em termos de leitos de enfermaria. “Quando o paciente positivar pela doença e a situação se agravar, terá um local de internamento. Caso houver indicação médica na UPA, automaticamente ele é ‘clicado’ na central de leitos para transferência para as unidades de referências, mas se o sistema estiver na sua capacidade máxima de lotação, ou seja, taxa de ocupação em 100%, sem condições de receber pacientes em UTI e enfermaria, terá o hospital de campanha como retaguarda com profissionais de saúde capacitados”, assegura.

Em relação aos leitos de UTI no município pelo Sistema Único de Saúde (SUS), a secretária de Saúde diz que há dez instalados na UPA, dois incluídos recentemente pela demanda especial de suporte ventilatório. Até o meio-dia de ontem (25), cinco deles estavam ocupados e três pacientes em ventilação mecânica aguardavam vaga para as referências.

COLABORAÇÃO

Marciane pede para que a população colabore quanto ao cumprimento dos protocolos de prevenção à Covid-19, como usar máscara, lavar as mãos e passar álcool gel e evitar aglomerações, problema registrado nos municípios da região. “O que a população precisa é se conscientizar que o vírus não tem fronteiras, não tem cor, raça e nem condição socioeconômica. A conscientização e a sensibilização são a única forma de ultrapassarmos esse momento de pandemia. O Poder Público, através da Secretaria de Saúde, implementou vários fluxos de atendimento, estruturou as unidades e ampliou o atendimento. As equipes estão cansadas e por isso solicitamos prudência e bom senso a todos no que diz respeito às medidas sanitárias em vigência. O colapso somente será evitado se todos fizerem seu papel enquanto cidadãos, de seguir as orientações e restrições impostas pelos órgãos de saúde. Tudo isso está sendo feito em prol da saúde de cada cidadão”, ressalta.

Secretária de Saúde, Marciane Specht: “O hospital foi projetado como suporte complementar, de forma que nenhum rondonense fique sem amparo em termos de leitos de enfermaria. Quando o paciente positivar pela doença e a situação se agravar, ele terá um local de internamento” (Foto: Joni Lang/OP)

EQUIPE PREPARADA

Ela salienta que a equipe da Saúde está preparada e orientada para uma eventual entrada de funcionamento do Hospital de Campanha. “Fizemos visita para conhecer a estrutura e todos estão preparados, caso haja necessidade do hospital ser aberto. A quantidade de leitos dependerá da demanda”, informa, acrescentando que a equipe que atuará no hospital, caso ele seja colocado em funcionamento, será composta por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, pessoal da limpeza, apoio e segurança.

RETAGUARDA

De acordo com Marciane, o Hospital de Campanha foi projetado como suporte complementar, a fim de que nenhum rondonense fique sem amparo em termos de leitos de enfermaria. “Quando o paciente positivar pela doença e a situação se agravar, terá um local de internamento. Caso houver indicação médica na UPA, automaticamente ele é ‘clicado’ na central de leitos para transferência para as unidades de referências, mas se o sistema estiver na sua capacidade máxima de lotação, ou seja, taxa de ocupação em 100%, sem condições de receber pacientes em UTI e enfermaria, terá o hospital de campanha como retaguarda com profissionais de saúde capacitados”, assegura.

Em relação aos leitos de UTI no município pelo Sistema Único de Saúde (SUS), a secretária de Saúde diz que há dez instalados na UPA, dois incluídos recentemente pela demanda especial de suporte ventilatório. Até o meio-dia de ontem (25), cinco deles estavam ocupados e três pacientes em ventilação mecânica aguardavam vaga para as referências.

COLABORAÇÃO

Marciane pede para que a população colabore quanto ao cumprimento dos protocolos de prevenção à Covid-19, como usar máscara, lavar as mãos e passar álcool gel e evitar aglomerações, problema registrado nos municípios da região. “O que a população precisa é se conscientizar que o vírus não tem fronteiras, não tem cor, raça e nem condição socioeconômica. A conscientização e a sensibilização são a única forma de ultrapassarmos esse momento de pandemia. O Poder Público, através da Secretaria de Saúde, implementou vários fluxos de atendimento, estruturou as unidades e ampliou o atendimento. As equipes estão cansadas e por isso solicitamos prudência e bom senso a todos no que diz respeito às medidas sanitárias em vigência. O colapso somente será evitado se todos fizerem seu papel enquanto cidadãos, de seguir as orientações e restrições impostas pelos órgãos de saúde. Tudo isso está sendo feito em prol da saúde de cada cidadão”, ressalta.

CALL CENTER

Ela lembra que em caso de sintomas a pessoa não deve ir diretamente à UPA ou em uma unidade de saúde. Inicialmente deve manter contato com o call center, pelos números (45) 99152-1700 ou (45) 99113-9532, com atendimento das 07 às 19 horas, de segunda-feira a domingo. “Dependendo da situação apresentada, o paciente será orientado via telefone (telemedicina) ou será orientado a se dirigir para atendimento na UPA ou unidade de saúde mais próxima de sua residência”, explica.

NOVAS MEDIDAS

Conforme a secretária, novas medidas para conter o avanço da Covid-19 podem ser implantadas no município. “Isso está sendo analisado para ser discutido na reunião do Centro de Operações de Emergências (COE) prevista para o final da tarde de hoje (26). Até lá também deve haver um novo decreto do Estado”, comenta.

VACINAÇÃO

Seiscentas novas doses de vacina contra o coronavírus devem chegar ao município até a data de hoje. “Elas serão destinadas para imunização de idosos entre 80 e 89 anos”, relata.

Área interna do Hospital de Campanha: 76 leitos estruturados

PRÉ-COLAPSO

Na opinião de Marciane, o atual cenário regional pode ser avaliado como de pré-colapso no sistema de saúde. “Isso tem gerado extrema preocupação na 20ª Regional de Saúde, da qual Marechal Rondon faz parte, bem como em nível de Estado. Em reunião na CIB (Comissão Intergestores Bipartite) Estadual esta semana, o doutor Vinícius Filipak, da Sesa (Secretaria de Estado da Saúde), expôs que deverá haver ampliação de novos leitos de UTI em Foz do Iguaçu, mas a quantidade não foi definida”, revela.

Todavia, ela observa que somente o aumento de leitos por si só não resolve a situação pandêmica. “Não há mais capacidade humana de atuação para atendimento por parte das equipes. É sabido que a saúde não se faz apenas com a ampliação de leitos, seja estrutura física e equipamentos. É fundamental termos profissionais de saúde para atender com condições os pacientes que serão encaminhados para as referências”, enaltece.

Ela reitera que a capacidade de leitos, equipamentos e recursos humanos está no limite. “A única forma que temos é a conscientização e a sensibilização de toda a população, indiferente de local. Não basta uma cidade restringir e fiscalizar se a outra não seguir as normas e os decretos do Estado e não fiscalizar. Isso precisa ser de fato um conjunto de ações integradas e fiscalizadas, por isso peço para as pessoas que neste momento se conscientizem e contribuam ao máximo para que possamos ultrapassar esse momento crítico”, enfatiza.

PREOCUPAÇÃO

A variante do coronavírus, presente em vários Estados do país, inclusive no Paraná (Curitiba), é um fator a mais para preocupação. “A Capital e a Região Metropolitana acabam sendo referências para a grande maioria dos nossos municípios e o deslocamento das pessoas, mesmo que para as situações de saúde, pode ser um dos motivos para esse aumento vertiginoso do número de casos”, alerta, emendando: “É preciso fazer análise também quanto à situação ocorrida em semanas anteriores, quando o Paraná deu suporte ao Estado do Amazonas, trazendo inúmeros pacientes para atendimento, o que também pode ter ocasionado esse aumento gigante do número de casos no nosso Estado”, avalia.

Ela alerta que essa variante tem um poder de transmissão significativamente maior se comparada às variantes anteriores, com aumento estimado de transmissibilidade de até 70%. “Ressalta-se a importância das medidas de controle e prevenção da disseminação do vírus já estabelecidas, especialmente na quarentena para pessoas procedentes de locais de risco e nesse caso necessitamos mais uma vez a ajuda de toda a população brasileira que esteja retornando do Reino Unido, Grã-Bretanha e Irlanda do Norte nos últimos 14 dias que poderão entrar no país com a obrigação de realizar quarentena de 14 dias. Ainda mediante a identificação da nova variante em Manaus, pessoas procedentes daquela Capital nos últimos 14 dias também deverão realizar quarentena pelo mesmo período”, salienta.

Centro de Eventos do Parque de Exposições abriga o Hospital de Campanha desde maio (Foto: Joni Lang/OP)

ESCOLHA DE PACIENTE

Marciane afirma que, diante do atual quadro, pode acontecer de, em breve, os profissionais da saúde terem que escolher qual paciente ocupará um leito de UTI por não haver disponibilidade para todos. “Essa pauta já foi trazida em várias discussões em nível regional, pois estivemos em momentos anteriores também com superlotação de leitos nas referências hospitalares, nos hospitais municipais e também nas UPAs em diversos municípios da regional de saúde. Esse protocolo foi apresentado em reuniões e debatido sobre seu uso ou não, também já apresentado em discussões no Grupo de Trabalho da Rede de Urgência e Emergência”, comenta. “Nenhum profissional de saúde gostaria de utilizar este protocolo, por isso é solicitado mais uma vez que toda população faça sua parte de conscientização e sensibilização na causa contra a Covid-19. A chegada das vacinas não significa que a doença acabou. Teremos um longo caminho a percorrer até que a grande maioria das pessoas estejam vacinadas”, destaca.

PRÓXIMO DECRETO

O novo decreto do Estado publicado na sexta-feira (26) é ainda mais restritivo e os municípios acabaram acatando, uma vez que a situação da saúde no Paraná até quinta-feira era de pré-colapso. “Isso está evidente nos boletins diários emitidos pela Macro Oeste Cascavel, onde ontem (quinta) a taxa de ocupação de leitos de UTI estava em 98% e leitos enfermaria em 83%, com total de 42 pacientes à espera por leitos de UTI e 51 pacientes na espera de leitos de enfermaria”, finaliza.

Fonte e fotos O Presente

Continue lendo

Campanha

Idosos a partir de 85 anos serão vacinados contra a Covid-19 amanhã no centro de eventos em Marechal

Publicado

em

Vacinação acontecerá no sistema “drive-thru” no parque de exposições.

Gostaria de participar do nosso GRUPO DE WHATSAPP? É só clicar aqui

A Secretaria de Saúde, através do Setor Epidemiológico, informa que na sexta-feira(26), serão vacinados, com a primeira dose, idosos com idade a partir dos 85 anos.

Para esta faixa etária ainda há 143 doses disponíveis. A vacinação acontecerá no parque de exposições, junto ao centro de eventos, no sistema “drive-thru”, ou seja, o idoso deverá permanecer dentro do veículo.

O atendimento será das 8h às 11h30 .

Profissionais de saúde

Por outro lado, profissionais da saúde que ainda não tomaram a segunda dose da vacina, também poderão se dirigir ao centro de eventos na sexta-feira, pela manhã, para a imunização. Vale lembrar para a vacinação é necessário estar munido do cartão SUS, CPF e cartão de vacina.

Cronograma

O cronograma de vacinação é elaborado conforme o recebimento das vacinas, disponibilizadas pelo governo do estado. Em breve mais faixas etárias serão contempladas.

Continue lendo

Paulinho Lava Car

Previsão do tempo

Facebook

Termos de uso e responsabilidade

É proibido a reprodução de todo ou qualquer parte deste site sem autorização prévia, como determina a lei nº 9.610 de 19 de fevereiro/98.
Todo conteúdo aqui exposto, visa a informação, a imparcialidade e a transparência.