Contato: (45) 99901-7480

Operação

Policia Civil e Vigilância Sanitária incineram 160kg de drogas em Palotina

A maior parte da droga foi apreendida em uma ocorrência da Policia Rodoviária de Palotina.

Publicado

em

A Policia Civil de Palotina juntamente com a vigilância Sanitária incineraram na manhã de hoje (25), na caldeira da empresa C.Vale, vários quilos de drogas apreendias.

Gostaria de participar do nosso GRUPO DE WHATSAPP? É só clicar aqui

Foram incinerados 160kg entre Maconha, Skunk, Crack e Cocaína. As drogas são oriundas de diversas apreensões realizadas pela Polícia Militar e Civil de Palotina.

A maior parte da droga foi apreendida em uma ocorrência da Policia Rodoviária de Palotina.

As drogas estavam armazenadas na Delegacia de Policia Civil e após liberação do Juiz da Vara Criminal, de imediato foram incineradas, até mesmo para garantir a segurança do local e da sociedade.

Fonte: Portal Nova Santa Rosa

Marechal Rondon

Procurado por homicídio em Marechal Rondon é preso em Toledo

Equipes da 20ª Subdivisão Policial de Toledo e do Batalhão de Fronteira (BPFRon) deflagraram uma operação conjunta na manhã de sexta-feira (05), resultando na prisão de um homem foragido por homicídio ocorrido em Marechal Rondon e na apreensão de material relacionado ao tráfico de drogas.

Publicado

em

PCPR

Equipes da 20ª Subdivisão Policial de Toledo e do Batalhão de Fronteira (BPFRon) deflagraram uma operação conjunta na manhã de sexta-feira (05), resultando na prisão de um homem foragido por homicídio ocorrido em Marechal Rondon e na apreensão de material relacionado ao tráfico de drogas.

As ações, que contaram com a expedição de três mandados de busca e apreensão pela Justiça Criminal de Toledo, tiveram como alvos residências nos bairros Parque Moveleiro, Jardim Gisela e Coopagro.

De acordo com a Polícia Civil, as buscas visavam combater o tráfico de drogas. Durante a operação, foram apreendidos equipamentos eletrônicos e documentos que auxiliarão nas investigações.

Em destaque, na residência localizada no Parque Moveleiro, na Rua Antônio Comarela, foi preso um homem que era procurado por crime de homicídio qualificado registrado na cidade de Marechal Cândido Rondon em janeiro deste ano.

A prisão do foragido e a apreensão de material ilícito demonstram o compromisso das forças policiais em combater o tráfico de drogas e garantir a segurança da população.

Por Plantão Toledo

Continue lendo

Operação

PCPR deflagra operação contra organização criminosa ligada ao tráfico de drogas

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) está nas ruas, nesta manhã de quinta-feira (27), para cumprir 14 ordens judiciais contra uma organização criminosa envolvida no tráfico de drogas em Piraquara, Curitiba e Paranaguá.

Publicado

em

CGN

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) está nas ruas, nesta manhã de quinta-feira (27), para cumprir 14 ordens judiciais contra uma organização criminosa envolvida no tráfico de drogas em Piraquara, Curitiba e Paranaguá. As polícias Militar e Penal do Paraná prestam apoio na execução dos mandados, que visam desarticular a estrutura do grupo e coletar provas adicionais para aprofundar as investigações.

Entre os mandados estão sete de busca e apreensão, sete de prisão preventiva e um de sequestro de bens móveis. A ação ocorre simultaneamente nos três municípios paranaenses e em Balneário Camboriú, em Santa Catarina.

Os crimes investigados incluem tráfico de drogas, associação para o tráfico e lavagem de dinheiro. De acordo com o delegado da PCPR Thiago Andrade, a operação é resultado de uma investigação de alta complexidade que busca reprimir o narcotráfico. “A operação é fruto de um trabalho complexo e tem como objetivo realizar a repressão e enfrentamento à criminalidade organizada”, afirmou.

Além das prisões e apreensões, a ação visa desarticular a estrutura financeira da organização, apreendendo bens adquiridos com dinheiro ilícito.

A iniciativa faz parte de um esforço contínuo da PCPR para combater o tráfico de drogas e outras atividades criminosas no estado. A colaboração entre as forças de segurança é sempre importante nessas ações.

Por: CGN

Continue lendo

Marechal Rondon

Policial baleado em Marechal Rondon foi alvejado disputa por liderança de quadrilha de tráfico, diz Polícia

O policial paulista alvo de tentativa de homicídio em Marechal Cândido Rondon, no oeste do Paraná, por conta da disputa de liderança de organização criminosa alvo da Operação Carga Fria. 

Publicado

em

Catve

O policial paulista alvo de tentativa de homicídio em Marechal Cândido Rondon, no oeste do Paraná, por conta da disputa de liderança de organização criminosa alvo da Operação Carga Fria. 

Segundo a delegada da Polícia Civil do Paraná Franciela Alberton, na primeira fase da operação, os investigadores prenderam o chefe da quadrilha e descobriram o envolvimento do agente de segurança com a quadrilha.

Conforme determinação judicial, o servidor da área de segurança foi afastado da função. Provisoriamente, ele assumiu a liderança do grupo e mudou-se para o oeste do Paraná. Sob o comando dele, os investigados procuravam quem havia delatado inicialmente as informações sobre as atividades criminosas praticadas por eles.

Em 26 de maio, o policial e um comparsa foram vítimas de um ataque a tiros contra o carro em que eles estavam em um posto de combustíveis de Marechal Cândido Rondon. O servidor sofreu ferimentos graves e foi encaminhado ao hospital. O comparsa, no entanto, não resistiu aos ferimentos e morreu.

Antes do atentado, os membros da quadrilha suspeitavam que um dos dois autores do homicídio seria quem havia entregado os demais criminosos aos policiais. Além de ter a pretensão de chefiar a organização, o autor dos disparos queria evitar ser assassinado pelos companheiros.

Nesta quarta-feira (19), o policial civil foi preso em um hospital de São Paulo, onde encontra-se internado.

Por: Catve

Continue lendo

Marechal Rondon

Policial baleado em Marechal é alvo de grande operação contra o tráfico na região e outros estados

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) e o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), com apoio de outras forças policiais, cumprem nesta quarta-feira (19) 92 mandados judiciais contra uma organização criminosa responsável por distribuir drogas do Paraná para Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pernambuco e Rio Grande do Sul.

Publicado

em

AEN

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) e o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), com apoio de outras forças policiais, cumprem nesta quarta-feira (19) 92 mandados judiciais contra uma organização criminosa responsável por distribuir drogas do Paraná para Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pernambuco e Rio Grande do Sul.

Entre os mandados estão 11 de prisão preventiva e 27 de busca e apreensão em endereços ligados aos suspeitos. Além disso, foram solicitados à Justiça 37 bloqueios de valores em contas bancárias e 17 medidas cautelares sobre automóveis. Os indivíduos são suspeitos de organização criminosa, tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e associação para o tráfico.

A ação acontece simultaneamente em dez municípios de cinco estados: Toledo, Cascavel, Pato Bragado, Marechal Cândido Rondon, Capitão Leônidas Marques e Capanema, no Paraná; Balneário Camboriú, em Santa Catarina; Ribeirão das Neves, em Minas Gerais; e nos municípios de São Paulo e Rio de Janeiro. Participam da ação mais de 180 policiais.

Além da PCPR e do Gaeco, a operação conta com o apoio das polícias civis do Rio de Janeiro e de Minas Gerais, da Corregedoria da Polícia Civil de São Paulo e do Gaeco de Santa Catarina.

Como um dos alvos tem naturalidade paraguaia e pode estar naquele país, também participam da operação a Polícia Federal atuante em Assunção no Paraguai e o Centro Integrado de Operações de Fronteira (CIOF) de Foz do Iguaçu.

Na primeira fase da operação, deflagrada em agosto de 2023, foram presas 15 pessoas, apreendidas 11 armas de fogo e sequestrados aproximadamente R$ 25 milhões em bens móveis, imóveis e dinheiro.

INVESTIGAÇÃO – A investigação iniciou-se em março de 2023, com a apreensão de cerca de duas toneladas de maconha em um fundo falso de caminhão frigorífico. Após a ação, foi identificado o local onde a droga seria armazenada e, durante cumprimento de mandado de busca e apreensão, a PCPR localizou um segundo caminhão frigorífico com fundo falso, grande quantidade de munição de fuzil e um bunker, sob um chiqueiro de porcos, onde o entorpecente era armazenado.

A investigação da PCPR apontou que a distribuição do entorpecente era feita por meio de caminhões frigoríficos, escolhidos pela dificuldade de fiscalização destes, já que o rompimento do lacre pode comprometer o produto. A PCPR apurou que os indivíduos mascaravam os valores oriundos do comércio dos entorpecentes por meio da aquisição de bens móveis, imóveis e ouro.

Entre os investigados, um policial civil do Estado de São Paulo, suspenso na primeira fase, agora teve sua prisão preventiva decretada.

Em Marechal Cândido Rondon, dois dos investigados foram alvos de diversos disparos de arma de fogo no dia 29 de maio de 2024, resultando na morte de um deles e em ferimentos graves no outro, que é o policial civil de São Paulo.

Os autores, também investigados, foram presos logo após o homicídio. O crime foi motivado por desacerto entre os membros da organização, que foi parcialmente esfacelada com a prisão de seu líder, em agosto de 2023.

Um dos alvos é um jornalista do Rio de Janeiro, suspeito de ser o responsável pela contabilidade e gerência das contas bancárias.

Conforme apurado, os chefes da organização criminosa ostentavam padrão de vida elevado, com apartamentos e casas milionárias, viagens, carros luxuosos e veículos aquáticos. Em quatro anos, a organização movimentou mais de R$ 100 milhões por meio de dinheiro em espécie e transações bancárias feitas em contas de “laranjas” e testas de ferro, muitas delas empresas de fachada criadas apenas para movimentar o dinheiro advindo da atividade criminosa.

Por: AEN

Continue lendo

Apreensão

Nove pessoas são presas em operação tráfico de drogas e armas em Toledo, Cascavel e outras cidades

Nove pessoas foram presas durante uma operação da Polícia Federal de Cascavel, que aconteceu na manhã desta sexta-feira (17).

Publicado

em

Polícia Federal

Nove pessoas foram presas durante uma operação da Polícia Federal de Cascavel, que aconteceu na manhã desta sexta-feira (17).

Os presos eram investigados por participarem de uma organização criminosa capitaneada por empresários das cidades de Cascavel e de Toledo. O grupo traficava drogas e armas vindas do Paraguai e as distribuía para diversos estados do Brasil.

O modus operandi incluía a compra de diversos tipos de veículos para o transporte dos entorpecentes, principalmente caminhões que recebiam a instalação de fundos falsos, além da abertura de empresas de fachada e contas bancárias em nome de pessoas físicas e jurídicas para movimentar o dinheiro do tráfico das armas e das drogas.

Além dos mandados de prisão, foram cumpridos 3 mandados de busca e 22 mandados de sequestro de bens e valores nas cidades de Cascavel/PR, Toledo/PR, Medianeira/PR, Erechim/RS e Florianópolis/SC, durante a Operação Contraface.

Ao longo das investigações, iniciadas em maio de 2023, foram apreendidos diversos carregamentos de entorpecentes e armas de fogo pertencentes ao grupo, totalizando aproximadamente 26 toneladas de maconha 8 pistolas. Também se identificou que desde 2021 os criminosos teria movimentado ao menos R$ 14 milhões.

Por: Catve

Continue lendo

Operação

Polícia Federal deflagra operação contra o contrabando de cigarros em Guaíra

Publicado

em

Nesta quinta-feira (18/05), a Polícia Federal em Guaíra, deflagrou a Operação Interception para coibir o crime de contrabando de cigarros. 

Foram cumpridas em Guaíra ordens judiciais de busca e apreensão, expedidas pela Justiça Federal da 1ª Vara Federal de Guaíra. 

O inquérito policial foi instaurado no âmbito da Polícia Federal após a apreensão, pela Polícia Militar, de 5 caixas de cigarros contrabandeados do Paraguai.

Com o prosseguimento da investigação policial mais pessoas pertencentes ao grupo criminoso foram identificadas. 

A investigação policial prosseguirá para identificação de outros envolvidos. A pena prevista para o contrabando pode chegar a 5 anos de reclusão.

Continue lendo

Marechal Rondon

Polícia Federal deflagra Operação contra o tráfico de drogas em Marechal Rondon

O nome da operação é uma alusão ao veículo e outros objetos encontrados em situação de abandono e que permitiram o aprofundamento da investigação policial com a identificação do autor do crime.

Publicado

em

Nesta terça-feira (25), a Polícia Federal de Guaíra, deflagrou a operação Achádego para coibir crime de tráfico transnacional de drogas.

Foram cumpridas em Marechal Cândido Rondon ordens judiciais de prisão e busca e apreensão, expedidas pela Justiça Federal da 1ª Vara Federal de Guaíra/PR. 

A investigação policial iniciou em 2021 para apurar crime de tráfico de drogas, a partir do encontro de um veículo em situação de abandono na área rural e carregado com grande quantidade de maconha. Com o prosseguimento da investigação policial o proprietário da droga foi identificado.

O nome da operação é uma alusão ao veículo e outros objetos encontrados em situação de abandono e que permitiram o aprofundamento da investigação policial com a identificação do autor do crime.

A investigação policial prosseguirá para identificação de outros envolvidos. A pena prevista para o tráfico de drogas pode chegar a 25 anos de reclusão.

Por O Ponto Da Noticia

Continue lendo

Operação

PRF e Civil realizam operações contra ladrões de cargas no PR

Os policiais têm a missão de cumprir oito mandados de prisão preventiva e 13 de busca e apreensão. A ação acontece simultaneamente em Curitiba e na RMC.

Publicado

em

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) estão nas ruas, desde as primeiras horas da manhã desta terça-feira (28), para cumprir 21 ordens judiciais contra organização criminosa especializada em roubos e desvios de cargas na Região Metropolitana de Curitiba (RMC).  

GOSTARIA DE PARTICIPAR DO NOSSO GRUPO DE WHATSAPP? ENTÃO CLICA AQUI!!

Os policiais têm a missão de cumprir oito mandados de prisão preventiva e 13 de busca e apreensão. A ação acontece simultaneamente em Curitiba e na RMC.

INVESTIGAÇÃO

As investigações de alta complexidade tiveram início em janeiro, após uma ação policial em que três criminosos foram presos.

Na ocasião, os indivíduos renderam o motorista de um caminhão carregado, enquanto ele dormia em um posto de combustíveis, na Cidade Industrial de Curitiba.

Os criminosos foram presos em flagrante no momento que roubavam 37 toneladas de farelo de soja.

Continue lendo

Operação

Quatro pessoas são presas durante operação “Fronteira Divisas” em Santa Helena

Conforme informações, até o momento 04 pessoas teriam sido presas no âmbito da operação.

Publicado

em

Nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira (15), equipes das forças especiais da Polícia Civil, deram cumprimento de mandados de prisão na cidade de Santa Helena.

Gostaria de participar do nosso GRUPO DE WHATSAPP? É só clicar aqui

A operação denominada “Fronteira Divisas” ocorre em Santa Helena e outras cidades do Paraná.

Conforme informações, até o momento 04 pessoas teriam sido presas no âmbito da operação.

Conforme primeiras informações sobre os presos, um deles estava com mandado de prisão por tráfico de drogas e o outro indivíduo por descumprimento de pena em regime semiaberto.

A operação que contou com apoio aéreo, envolveu equipes da Denarc, Cope, K9, COE, Tigre e membros da Delegacia de Polícia Civil de Santa Helena.

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do MARECHAL AGORA.com.br pelo WhatsApp (45) 98842-8989.

Fonte: Correio do Lago

Continue lendo

Operação

Força-tarefa fiscaliza 300 postos de combustíveis no PR; 181 tinham irregularidades

Ao todo três pessoas foram presas. Uma das irregularidades identificada foi na quantidade de combustível entregue ao consumidor, diferente daquela paga pelo cliente.

Publicado

em

Foto: Polícia Civil do Paraná

Uma força-tarefa envolvendo a Polícia Civil do Paraná (PCPR), a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o Departamento Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), o Instituto de Pesos e Medidas (Ipem) e o Instituto de Criminalística da Polícia Científica participou de uma ação nacional para fiscalizar 300 postos de combustíveis no Paraná.  

RECEBA NOTICIAS EM PPRIMEIRA MÃO VIA WHATSAPP: CLIQUE AQUI!!

As fiscalizações ocorreram em mais de dez cidades do Estado, incluindo a Capital, a Região Metropolitana de Curitiba e o Interior. Dos postos fiscalizados, 181 deles apresentaram algum tipo irregularidade, desde deficiências no atendimento ao consumidor, até irregularidades em combustíveis. 

Durante o trabalho integrado, três pessoas foram presas pela PCPR, sendo uma em São José dos Pinhais e outra em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, e um terceiro detido no município de Guarapuava, região Central do Estado.

O delegado da Delegacia de Crimes Contra a Economia e Proteção ao Consumidor, André Feltes, explicou as investigações. “Foram constatadas irregularidades que vão desde a ausência de informações e transparência, que deveriam ser expostas ao consumidor, até fraude em relação a qualidade e volume de combustível que foram revendidos”, disse.

“Essas fiscalizações vão continuar e, agora, aguardamos o retorno das análises periciais. Se forem comprovadas as irregularidades nos combustíveis apreendidos, os responsáveis também serão autuados”, acrescentou.

IRREGULARIDADES – Dentre as irregularidades, 43 bicos de bombas de gasolina foram fiscalizados pelo Ipem. 21 bicos foram reprovados em três postos, outros 17 interditados e cinco sofreram autuações. Os reprovados são os que efetivamente traziam algum tipo de prejuízo ao consumidor, sendo encontrado de 70 a 200 mililitros faltantes de combustível em 20 litros, quando o permitido é apenas 60 mililitros.

O Procon ainda apurou falta de informações sobre preços, produtos vencidos, desde alimentos em centros de conveniência a produtos utilizados nos veículos, além da falta de equipamentos para verificar sobre a quantidade de combustível.

“O Procon-PR, da Secretaria de Justiça, Família e Trabalho, é responsável pela implementação e execução da política estadual de proteção, orientação e defesa do consumidor. Somente neste primeiro semestre de 2021 foram contabilizadas 92.050 reclamações, sendo que 80% dos casos registrados foram solucionados”, informou o secretário de Justiça, Família e Trabalho do Paraná, Ney Leprevost.

AÇÃO – As atividades de fiscalização começaram na segunda-feira (5) em todo o Paraná. A iniciativa foi coordenada pelo Ministério da Justiça em todo o País. A pasta designou, em cada estado, uma força-tarefa integrada. Cada órgão participante ficou responsável por uma parte do trabalho, de acordo com suas atribuições específicas.

A Polícia Científica do Paraná, por meio do Instituto de Criminalística, garante a integridade do material coletado e faz a análise técnica, conforme destacou o diretor do órgão, Mariano Schaffka Netto.

“Nós acompanhamos in loco para garantir que o material apreendido chegará íntegro e original para ser feito o exame no laboratório de química. No local, o perito faz a coleta, lacra os invólucros com os combustíveis, tanto álcool quanto gasolina, e essa embalagem lacrada vem para Curitiba para serem analisadas quimicamente”, disse.

“No laboratório, tem a segunda parte, em que o pessoal usa vários equipamentos específicos para verificar tanto a quantidade de etanol na gasolina quanto no álcool, mas também outros solventes e produtos agregados à gasolina”, garantiu.

Por/ AEN.

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do MARECHAL AGORA.com.br pelo WhatsApp (45) 98842-8989.

Continue lendo

CASA DAS BATERIAS

Previsão do tempo

Facebook

Termos de uso e responsabilidade

É proibido a reprodução de todo ou qualquer parte deste site sem autorização prévia, como determina a lei nº 9.610 de 19 de fevereiro/98.
Todo conteúdo aqui exposto, visa a informação, a imparcialidade e a transparência.