Contato: (45) 99901-7480

Investimento

Pavimentações com pedras irregulares a todo vapor, em 11 novos trechos do interior rondonense

Estes três trechos integram um projeto que engloba ainda a Linha Cinco Cantos, em São Roque, e mais um trecho na Linha São Cristóvão, em Margarida.

Publicado

em

Em alguns trechos os trabalhos já iniciaram e em outros devem iniciar nas próximas semanas. Investimento é de mais de R$ 3,3 milhões.

Gostaria de participar do nosso GRUPO DE WHATSAPP? É só clicar aqui

O interior do município de Marechal Rondon está recebendo importantes obras e investimentos, que visam oferecer melhor qualidade de vida para a população e também melhores condições de trafegabilidade para o escoamento da produção agrícola.

Somente neste início de 2021, 11 trechos de pavimentações foram autorizados para ser iniciados. Seis deles já tiveram início, nas Linhas Concórdia, Wilhelms, Apepu, Havaí, Arara/Maracanã e Schmidt (em Vila Curvado).Outros 5 trechos estão por iniciar, nas Linhas Ajuricaba, São Luiz, Cunha Porã, Cinco Cantos e mais um trecho na Linha São Cristóvão (até o limite com Toledo).Investimentos.

A empresa Backes e Fukita Ltda (vencedora da licitação) está realizando a execução de pavimentação poliédrica na estrada rural que interliga a Linha Arara até a Linha Maracanã, totalizando 11.800 m².

O valor da obra é de R$ 416.389,24.A mesma empreiteira também será a responsável pela execução de pavimentação poliédrica na Linha Ajuricaba.

A obra, que totalizará 12.036 m², também está autorizada para ser iniciada. O valor do investimento é de R$ 436.708,11.A contratada via processo licitatório, Milico Mineração LTDA, está trabalhando na obra de pavimentação poliédrica na Linha Concórdia, com área de 8.537,82m².

O valor a ser investido é de R$ 320.622,79.Os valores totais destas três obras serão de R$ 1.161.620,14, oriundos de emenda parlamentar do deputado federal José Carlos Schiavinato.

A empresa Hidrautork Empreiteira de Obras Ltda é responsável por diversas obras, entre elas a pavimentação de trecho na Linha Apepu, num total de 2.940m², e investimento de 110.091,70, que já iniciou; na Linha São Luiz, em área de 2.064m², cujo valor a ser investido será de R$ 78.003,90 (por iniciar); e na Linha Cunha Porã, totalizando 4.596m², e investimento de R$ 169.034,66 (também está por iniciar).

Nestes três locais serão investidos R$ 315.150,00, recursos que foram viabilizados pelo deputado federal Hermes Pacianello (o Frangão).Outro trecho onde o assentamento de pedras foi iniciado pela empresa Hidrautork é na Linha Wilhelms.

A pavimentação terá metragem de 12.048,00m², aproximadamente 2 quilômetros lineares. O investimento é de R$ 433.097,93, através de emenda parlamentar do deputado federal Evandro Roman e contrapartida do município.

Em outras duas localidades os trabalhos também já iniciaram pela Hidrautork: na Linha Schmidt, em Curvado, e na Linha Havaí, no distrito de Iguiporã. Na Linha Schmidt serão 12.156m² de pavimentação com pedras irregulares, perfazendo cerca de 2 mil metros lineares. O investimento é de R$ 433.149,40. Na Linha Havaí, por sua vez, o investimento é de R$ 439.566,48, num total de 11.880 m² de pavimentação com pedras irregulares, totalizando 1960 metros lineares.

Estes três trechos integram um projeto que engloba ainda a Linha Cinco Cantos, em São Roque, e mais um trecho na Linha São Cristóvão, em Margarida. As obras devem iniciar em breve. O investimento total nas obras destas cinco linhas será de R$ 1.910.000,00, através de emenda parlamentar do deputado federal Evandro Roman. Todas também contam com contrapartida do município.

Portanto, nestes 11 trechos de pedras irregulares serão investidos mais de R$ 3,3 milhões. Todos contam com contrapartida do município. Novos projetos estão em andamento para que mais obras de pavimentação sejam realizadas ao longo deste ano.

Investimento

Prefeito Márcio Rauber anuncia novas obras milionárias para bairros de Marechal Rondon

Mais de 4 milhões para obras em nossa cidade

Publicado

em

Continue lendo

Investimento

20 mil metros quadrados vão abrigar o complexo de saúde do Hospital Unimed

Publicado

em

Foto: Sandro Almeida

Um marco para o setor de saúde em Marechal Cândido Rondon. Com estas palavras, o presidente da Unimed Costa Oeste, Hiroshi Nishitani, resumiu o que representa a construção do complexo de saúde no município, que vai abrigar a nova unidade hospitalar da cooperativa médica.

RECEBA NOTICIAS EM PPRIMEIRA MÃO VIA WHATSAPP: CLIQUE AQUI!!

O lançamento do empreendimento aconteceu na última sexta-feira (09), nas dependências do Allmayer Supermercado do Jardim Líder, em Marechal Rondon.

O evento contou com a presença de diretores da Unimed Costa Oeste, os sócios da Blume Administradora de Bens, que vai executar a obra, deputado estadual Elio Rusch, prefeito Marcio Rauber, vice-prefeito Ilario Hofstaetter (Ila), empresários e representantes da imprensa.

O complexo estará em uma área de 20 mil metros quadrados, sendo que sete mil metros quadrados serão destinados ao hospital da Unimed, e ficará localizado no prolongamento da Avenida Írio Jacob Welp, nas proximidades do Anel Viário.

Diretores da Unimed Costa Oeste, sócios da Blume, autoridades e demais lideranças por ocasião da visita à área onde será construído o complexo de saúde (Foto: Sandro Mesquita/OP)

Com investimento estimado em mais de R$ 90 milhões, o empreendimento vai contar com uma farmácia, um apart-hotel, restaurante, conveniência, cafeteria, uma agência bancária, um edifício de sete pavimentos com clínicas médicas, laboratório de análises clínicas, clínica de vacina, além de centro de imagens (tomografia, ressonância, ultrassom, endoscopia) e um amplo estacionamento.

“Há algum tempo vislumbrávamos e ouvíamos a necessidade de um investimento em Marechal Cândido Rondon, tendo em vista que no quesito prestador de serviço o município estava muito restrito, limitado a um único hospital aos beneficiários da Unimed Costa Oeste”, explicou o médico Hiroshi.

De acordo com ele, o processo tramitou rapidamente quando surgiu um interesse mútuo na implantação do empreendimento.

“Já tínhamos todo planejamento em relação ao projeto. Quando surgiu o interesse dos empreendedores (Blume), a coisa andou de uma maneira muito rápida. Foi muito fácil decidir por este planejamento, por este projeto, e traçar essa parceria, já que a vontade dos empreendedores era muito grande”, declarou.

Protocolo de intenções foi assinado em cerimônia realizada na última sexta-feira (09) (Foto: Maria Cristina Kunzler/OP)

OBRA JÁ COMEÇOU

Segundo o presidente da Unimed Costa Oeste, a obra do complexo de saúde já iniciou, tendo em vista que ainda na sexta-feira máquinas começaram a trabalhar na área.

“Há algum tempo estamos trabalhando em cima dos projetos arquitetônicos e demais projetos. Na questão de arquitetura hospitalar, estes projetos levam muito tempo, só que isso já foi iniciado e está em andamento. Podemos dizer que a obra já começou”, frisou.

Presidente da Unimed Costa Oeste, Hiroshi Nishitani: “Há algum tempo estamos trabalhando em cima dos projetos arquitetônicos e demais projetos (…). Podemos dizer que a obra já começou” (Foto: Sandro Mesquita/OP)

HOSPITAL

Inicialmente, o hospital foi projetado para ter 30 leitos e atender casos de pequena e média complexidade. Contudo, a obra está sendo configurada para ter leitos de UTI. “O hospital está sendo planejado de maneira modulada para que possa agregar complexidades maiores no futuro”, detalha o dirigente.

Com o empreendimento, a Unimed Costa Oeste projeta um aumento significativo no número de beneficiários, expõe Hiroshi.

“Projetamos este hospital não para o número de beneficiários que temos hoje, que entre Marechal Cândido Rondon e região são cerca de dez mil. Estamos projetando o hospital para pelo menos 20 mil beneficiários. Desta maneira, esperamos que não apenas a população, mas o empresariado rondonense abrace essa ideia, já que nossa intenção é oferecer saúde, bem-estar e tecnologia”, salienta.

PARCERIA

O empresário Coniberto Niedermeyer (Beto), sócio-administrador da Blume Administradora de Bens, também defende a implantação do hospital da Unimed ao considerar que Marechal Rondon conta com apenas uma instituição hospitalar.

Sócio-administrador da Blume Administradora de Bens, Coniberto Niedermeyer (Beto): “Como investidor, fizemos essa parceria e vamos construir um hospital. Ao construí-lo, será edificado o complexo de saúde junto” (Foto: Maria Cristina Kunzler/OP)

“Nada mais justo que um hospital da Unimed aqui. Como investidor, fizemos essa parceria e vamos construir um hospital. Ao construí-lo, será edificado o complexo de saúde junto. Será uma grande estrutura e quem ganha é Marechal Rondon e microrregião”, enaltece.

“Acredito que esse complexo vai contribuir para que diversos profissionais de fora venham para o município e se instalem aqui. Penso que será um polo, tendo em vista que será um complexo e vai abranger municípios da região. Para nós, é interessante que o setor de saúde vá bem e a Unimed topou a parceria”, acrescentou o empresário, informando que o objetivo é edificar o hospital e o complexo o mais rápido possível.

APOIO DO PODER PÚBLICO

Presente na cerimônia, o prefeito Marcio Rauber avaliou que investimento como desta envergadura é muito importante para o município.

“O complexo privado em saúde é importante. Isto traz opções para as pessoas que buscam o seu tratamento. Gera renda, proporciona emprego e representa um incremento nas receitas do município, no que diz respeito aos serviços que são prestados por todas as empresas que vão compor este complexo e, obviamente, o carro-chefe é o hospital da Unimed”, afirmou.

Prefeito de Marechal Cândido Rondon, Marcio Rauber: “O complexo privado em saúde é importante. Isto traz opções para as pessoas que buscam o seu tratamento” (Foto: Sandro Mesquita/OP)

Para o gestor, de certa forma a instituição também pode ajudar a desafogar o sistema público de saúde, principalmente neste momento em que os procedimentos eletivos tinham sido suspensos por conta da pandemia.

“Com a retomada dos procedimentos no seu curso normal, vamos enfrentar filas gigantescas. Penso que este hospital vem em boa hora e vai ser importante também para solucionar este tipo de problema”, considera.

Por outro lado, Rauber diz que a construção do complexo é uma demonstração de que os investidores e as empresas acreditam no potencial do município.

“Isso passa, também, pela gestão responsável que estamos fazendo. Temos visto ao longo dos anos empresas solidificadas em nosso município ampliarem significativamente as suas produções, seus serviços e produtos, o que nos deixa muito felizes”, aponta.

DUPLICAÇÃO DA AVENIDA

O prefeito informou que já há obras previstas na região onde será construído o complexo de saúde, como a continuidade na duplicação da Avenida Írio Jacob Welp no sentido ao Clube de Campo Roda D’Água.

“Este compromisso nós temos com a sociedade de Marechal Rondon e a Unimed vai usufruir, porque escolheu aquela área para se instalar”, conclui.

Por Maria Cristina Kunzler/O Presente

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do MARECHAL AGORA.com.br pelo WhatsApp (45) 98842-8989

Continue lendo

Brasil

Obra da nova ponte entre Brasil e Paraguai alcança 49% de execução

A ponte, estimada em R$ 323 milhões, está sendo construída nas proximidades do Marco das Três Fronteiras, ligando Foz do Iguaçu à cidade paraguaia de Presidente Franco.

Publicado

em

O Departamento de Estrada de Rodagem do Paraná (DER-PR) confirmou no boletim técnico de março que a construção da Ponte Internacional da Integração, entre Foz do Iguaçu, na Região Oeste do Paraná, e Presidente Franco, no Paraguai, alcançou 49% de execução. A previsão é que o eixo rodoviário seja concluído em 2022.

Gostaria de participar do nosso GRUPO DE WHATSAPP? É só clicar aqui

Responsável pelo financiamento da obra, Itaipu Binacional já investiu até o momento R$ 115 milhões na construção. O DER-PR é o responsável pelo gerenciamento e fiscalização do empreendimento. De acordo com a Itaipu, o canteiro de obras gera atualmente mais de 2,5 mil empregos diretos.

O boletim apontou que do lado brasileiro foi finalizado o processo de deslocamentos dos trechos concretados. A execução permitiu que fosse iniciada a segunda etapa da caixa de equilíbrio. O espaço de concreto armado vai servir de contrapeso ao vão central da ponte e tem 22,70 metros de largura e 25 metros de comprimento.

Ainda nesta fase, de acordo com o DER-PR, será aplicada a instalação das 18 unidades de tubos forma, num total de 160 que abrigarão os estais da ponte. Com a execução adiantada, a previsão é que o mastro brasileiro possa atingir 118 metros de altura até o fim deste mês.

Do lado paraguaio, por sua vez, a estimativa é que feche março com 88 metros de altura do mastro concretado. No apoio 01, informa o boletim, houve a continuidade da execução do segundo trecho concretado, de 20,50 metros de largura e 28,12 metros de comprimento. Feito concreto armado, tem peso aproximado de 1.100 toneladas.

PONTE – A segunda ponte internacional sobre o Rio Paraná e a nova perimetral até a BR-277, que acompanha a obra, recebem investimentos de R$ 463 milhões da Itaipu Binacional. A ponte, estimada em R$ 323 milhões, está sendo construída nas proximidades do Marco das Três Fronteiras, ligando Foz do Iguaçu à cidade paraguaia de Presidente Franco.

A estrutura terá 760 metros de comprimento e vão-livre de 470 metros, o maior da América Latina. Serão duas pistas simples com 3,6 metros de largura, acostamento de três metros e calçada de 1,70 metro nas laterais. A previsão é que a obra seja entregue em 2022. Ela será maior que a Ponte Internacional da Amizade e está localizada cerca de 10 quilômetros abaixo dela, em direção ao Rio Iguaçu.

PERIMETRAL – O boletim registra também o início da construção dos acessos à ponte, com 2% das obras executadas. Os investimentos chegam a R$ 2,3 milhões. A rodovia que fará a ligação da 2ª Ponte Internacional Brasil – Paraguai com a rodovia BR-277 conta atualmente com três frentes de serviço em andamento.

A primeira corresponde à realização de terraplenagem nos ramos que irão compor o Viaduto de Acesso à Ponte Tancredo Neves, que liga Brasil com Argentina. Outra frente está localizada nas proximidades da Avenida Perimetral Leste com serviços de limpeza de camada vegetal. O terceiro ponto de execução dos serviços está nas proximidades da antiga aduana localizada no fim da Avenida General Meira. Lá estão sendo realizados serviços de supressão de arbóreas para posterior entrada dos equipamentos.

Esta obra contempla a implantação de 15 quilômetros de rodovia e a construção de seis interseções em desnível, além de duas novas aduanas. A perimetral que faz parte da obra vai permitir que caminhões procedentes da Argentina e do Paraguai acessem diretamente a BR-277 na altura do Posto Paradão, reduzindo o fluxo de veículos pesados na área urbana de Foz do Iguaçu. A ponte também terá acesso facultado a veículos menores e turistas. A execução de todas as intervenções previstas no projeto será feita no prazo de 545 dias.

A perimetral do lado paraguaio será de responsabilidade do governo local e terá 35 quilômetros de extensão, com um viaduto, duas pontes, um trevo, um centro integrado de cargas e uma área de controle primário. A obra está orçada em US$ 172 milhões. Da mesma forma, na outra ponte ligando os dois países, cada um deles será responsável pela construção da sua respectiva perimetral.

Fonte: Agência de noticias Paraná

Continue lendo

Investimento

Iniciada mais uma obra de asfaltamento urbano em Marechal Rondon

Teve início nesta quarta-feira, dia 10, os trabalhos para a execução de asfaltamento sobre pedras irregulares em ruas do Bairro Boa Vista e dos loteamentos Vale Verde e Santa Felicidade.

Publicado

em

O valor a ser investido é de R$ 625.135,83, com recursos próprios do município.

Gostaria de participar do nosso GRUPO DE WHATSAPP? É só clicar aqui

Teve início nesta quarta-feira, dia 10, os trabalhos para a execução de asfaltamento sobre pedras irregulares em ruas do Bairro Boa Vista e dos loteamentos Vale Verde e Santa Felicidade.

A empresa responsável pela obra é a Minerpal. Hoje os trabalhos estiveram concentrados no reperfilamento e amanhã, quinta-feira, deve ser realizada a aplicação do asfalto. A área que será asfaltada é de 14.538,29 m². O valor a ser investido é de R$ 625.135,83, com recursos próprios do município.

Continue lendo

Paulinho Lava Car

Previsão do tempo

Facebook

Termos de uso e responsabilidade

É proibido a reprodução de todo ou qualquer parte deste site sem autorização prévia, como determina a lei nº 9.610 de 19 de fevereiro/98.
Todo conteúdo aqui exposto, visa a informação, a imparcialidade e a transparência.